UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/971

Title: A imunodepressão como factor de risco na colonização bacteriana de cateteres intravenosos em animais de companhia hospitalizados
Authors: Pires, Lara Sofia Fernandes Ribeiro da Silva
Advisor: Vilela, Ana Cristina Gaspar Nunes Lobo
Félix, Nuno Manuel Mira Flor Santos
Keywords: Imunodepressão
Factor de risco
Cateter intravenoso
Colonização bacteriana
Immunodepression
Risk factor
Intravenous catheter
Bacterial colonization
Issue Date: 2008
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: PIRES, L. S. F. R. S. (2008). A imunodepressão como factor de risco na colonização bacteriana de cateteres intravenosos em animais de companhia hospitalizados. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A colonização bacteriana de cateteres intravenosos (CBCI) pode conduzir a infecções nosocomiais e a septicemia em animais em estado crítico. A imunossupressão do hospedeiro pode predispor para a CBCI. Este estudo propõe a comparação entre a prevalência de CBCI em animais hospitalizados com condições de imunodepressão e em animais sem esta condição. Também se pretende investigar o papel de outros factores de risco conhecidos para a CBCI. População em estudo: animais internados no hospital escolar da FMV – UTL, entre Novembro de 2007 e Março de 2008. Critérios de inclusão: cateteres colocados por um período mínimo de 6 horas, após tricotomia e preparação asséptica do local de cateterização. Foram criados dois grupos em função da presença ou da ausência de condição imunodepressora, (grupos I e NI, respectivamente). Processamento dos cateteres: Os cateteres foram removidos em condições de assepsia. As cânulas foram cultivadas segundo técnicas de bacteriologia qualitativa. Variáveis estudadas: diâmetro do cateter, idade do paciente, género e espécie, tipo de condição imunodepressora, duração de cateterização e utilização de antibióticos. Análise de dados: PROC GENMON e PROC GLM, SAS. Resultados: O total de culturas positivas foi de 16 (24,62%): 13 no grupo I (37,14%) e 3 positivas no grupo NI (10,0%). O grupo I mostrou um aumento significativo de CBCI (p=0,009). A duração de cateterização também mostrou estar significativamente associada a CBCI (p=0,0142). Nenhuma das outras variáveis estudadas teve influência significativa na prevalência de CBCI. A maior prevalência de CBCI registada no grupo I não pode ser totalmente explicada pela maior duração de cateterização presente neste grupo. Apesar de outras causas potenciais (i.e: doença mais grave, menor utilização de antibióticos), a imunodepressão pode ter aumentado a prevalência de CBCI, provavelmente por diminuir a eliminação de agentes bacterianos/ou por permitir que estes agentes permaneçam em circulação.
ABSTRACT - Intravenous catheters bacterial colonization (IVCBC) can lead to nosocomial infections and septicaemia in critical patients. Host imunosupression can predispose to catheter colonization. This study aimed at comparing IVCBC incidence in hospitalized companion animals with and without an underlying immunosuppressant state. The role of previously reported risk factors for IVCBC was also investigated. Study population: animals hospitalized in Teaching Hospital, Lisbon Veterinary School, from November 2007 to March 2008. Inclusion criteria: IVC placed for at least six hours, inserted after shaving and aseptic preparation of the insertion site. Two groups were considered, depending on the presence or absence of an immunosuppressant state (Groups I and NI, respectively). Catheter processing: IVC was removed by sterile procedure. Tips were cultured for qualitative bacteriology. Variables studied: catheter gauge, patient’s age, gender and species, type of immunosuppressant disease, duration of placement and antimicrobials use. Data analysis: PROC GENMON and PROC GLM, SAS. Total positive cultures for both groups were 16 (24.62%): 13 in Group I (37.14%) and 3 positive in Group NI (10.0%). Group I had a significantly increased risk of IVCBC (p=0.009). Duration of catheter placement was also significantly associated to IVCBC (p=0.0142). None of the other studied variables had a significant influence on IVCBC incidence. The higher incidence of IVCBC registered in Group I is not totally explained by the longer duration of catheter placement. Despite of other potential causes (e.g.: more severe disease, lower use of antibiotics), imunosuppression may have increased the incidence of IVCBC, probably by decreasing the immune clearance and/or allowing for increased bacterial persistence.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/971
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
A imunodepressão como factor de risco para a colonização bacteriana.pdf2.5 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE