UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/936

Title: O mercado das emissões de c02 análise do sector energético português
Authors: Costa, Joaquim José Monteiro da
Advisor: Laranja, Manuel Duarte
Keywords: CELE
Hipótese de Porter
regulação ambiental
energia
mercado de emissões de C02
inovação ambiental
EU ETS
the Porter Hypothesis
environmental regulation
energy
C02 emissions market
environmental innovation
Issue Date: Apr-2009
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Costa, Joaquim José Monteiro da. 2009. "O mercado das emissões de c02 análise do sector energético português". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: As emissões de dióxido de carbono (C02) deixaram de ser um bem livre. Este é o resultado da criação do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE), que criou o maior mercado mundial de licenças de emissão, envolvendo cerca de 12.000 instalações ao longo dos 25 Estados Membros (EM) da União Europeia. Os maiores riscos que afectam as empresas envolvidas no CELE vêm essencialmente dos possíveis movimentos no preço e na disponibilidade de um número suficiente de licenças para um determinado período de tempo. O C02 transpôs as diferenças entre gás, electricidade e os preços das mercadorias a nível mundial. As bolsas e as plataformas de trading estão a ser usadas para agarrar uma quota no rápido crescimento do mercado de carbono. Por outro lado, este sistema de limitação e comércio como forma de reduzir as emissões de C02 das grandes fontes industriais, tem em conta que os limites fixados obrigarão as empresas a inovar e tornarem-se mais eficientes. Porém, o bom funcionamento do sistema depende de forma crítica dos EM definirem Planos Nacionais de Alocação de Licenças de emissões, que fixem objectivos credíveis e ambiciosos, e da sensibilização dos agentes económicos para o mercado de carbono, com todos os seus riscos e oportunidades. Em Portugal, muito há por fazer. Apesar de terem sido dados os primeiros passos, é ainda incipiente a actuação das empresas. Procurou-se analisar a influência do CELE nas principais empresas do sector energético português, e como estas se comportam perante esta nova realidade. Analisando as bases teóricas e os potenciais factores de sucesso deste mercado, há um enorme desafio para a investigação académica e uma grande procura para a prática e exigência empresarial.
Emissions of carbon dioxide (C02) are no longer a free good. This is the result of the creation of the European Union Greenhouse Gas Emission Trading Scheme (EU ETS), which created the world's largest market for emissions permits, involving around 12,000 installations throughout the 25 Member States (MS) of the European Union. The biggest risks affecting the companies involved are essentially the occurrence of possible movements in the price and availability of a sufficient number of licenses over a certain period of time. The C02 transposed the differences between gas, electricity and prices of goods worldwide. Trading markets and platforms are being used to grab a share in the rapidly growing carbon market. Moreover, this system of restrictions and trade as a way of reducing C02 emissions from major industrial sources, which takes into account the limits, requires companies to innovate and become more efficient. However, the smooth functioning of the system critically depends on the MS defining the National Allocation Plans (distribution of emissions), which set specific targets credible and ambitious, and the awareness of economic agents to the carbon market, with all its risks and opportunities. In Portugal, there is much to be done. Although the first steps have been taken, the performance of Portuguese companies is still incipient. We sought to examine the influence of EU ETS in major Portuguese companies in the energy sector, and how they behave facing this new reality. Analyzing the theoretical bases and the potential factors for success in this market, there is a huge challenge for academic research and a strong demand for the practice and business demand.
Description: Mestrado em Economia e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/936
Appears in Collections:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE FINAL ABRIL 2009.pdf34.64 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE