UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
BFMH - Biblioteca da Faculdade de Motricidade Humana - Noronha Feio >
BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/922

Title: Padrão de activação dos músculos escápulo-torácicos em mulheres submetidas a tratamento cirúrgico por cancro da mama
Authors: Neto, Carla Sofia Cláudio Martinho
Advisor: Cabri, Jan Maria Hendrick
Keywords: Cancro da mama
Controlo motor
Electromiografia
Mecanismo de activação neuromuscular
Ombro
Issue Date: 14-Apr-2009
Abstract: Introdução: A investigação existente sobre as sequelas do tratamento do cancro da mama, tende a girar em torno do linfedema. Sendo necessário o desenvolvimento de outras problemáticas que afectam a funcionalidade desta população específica. Na nossa prática clínica, temos observado que um número significativo de utentes submetidas a tratamento cirúrgico por cancro da mama, apresenta uma alteração do ritmo escápulo-umeral, que tende a melhorar após a intervenção da fisioterapia. Sabemos que o ombro é uma articulação muito móvel, e que a sua estabilidade depende em grande parte do controlo motor. Desta forma a avaliação desse controlo e o tratamento dirigido para a sua normalização devem ser parte integrante da abordagem da fisioterapia às disfunções do complexo articular do ombro Objectivos: Analisar o padrão de activação dos músculos trapézio superior, trapézio inferior e grande dentado nos movimentos de flexão do ombro e elevação do braço no plano da omoplata, em mulheres submetidas a tratamento cirúrgico por cancro da mama, relativamente a um grupo de controlo. Tipo de estudo: Estudo descritivo, com um desenho transversal, em que foi seleccionada uma amostra por conveniência, que foi submetida à análise do padrão de activação neuromuscular de músculos do CAO durante a realização de movimentos do ombro homolateral num momento particular do tempo (entre 4 e 8 semanas de pós operatório) e comparado com um grupo de controlo de mulheres sem problemas nos ombros. Métodos: A amostra foi constituída por 13 mulheres com diagnóstico de cancro da mama, submetidas a tratamento cirúrgico pela equipa de senologia, do serviço de ginecologia do Hospital Fernando Fonseca, com idade compreendida entre os 34 e os 64 anos. Todos os sujeitos do grupo de teste completaram uma escala de dor [1] e uma escala de funcionalidade do membro superior (DASH). Foram recolhidos dados de electromiografia entre a 4ª e a 8ª semanas de pós-operatório, em um único momento para cada indivíduo. O programa de estatística utilizado neste estudo para proceder ao tratamento estatístico dos dados foi o SPSS 16.0. Foram utilizados os testes T de Student para amostras independentes e a ANOVA de medidas repetidas. Quando os critérios de aplicabilidade não se verificavam, utilizaram-se os testes de Mann-Whitney e de Friedman respectivamente. O nível de significância utilizado neste estudo foi de 0,05. Resultados e Discussão: Verificámos que em ambos os grupos a maioria dos sujeitos apresentava o mecanismo activação de feedforward nos dois movimentos estudados, não se observando diferenças entre os grupos. No entanto apenas os músculos trapézio inferior e grande dentado no plano sagital do grupo de teste, apresentaram uma activação antecipatória relativamente ao músculo mobilizador. Conclusão: O mecanismo de activação dos músculos estabilizadores locais da articulação escápulo-torácica em mulheres submetidas a cirurgia por cancro da mama é preferencialmente de feedforward.
Description: Mestrado em Ciências da Fisioterapia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/922
Appears in Collections:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
tese_pdf.pdf4.9 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE