UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/767

Title: A teoria orçamental de determinação do nível de preços
Authors: Grosa, Carla Cristina Coragem
Advisor: Santos, Jorge Manuel de Azevedo Henriques dos
Keywords: teoria orçamental
teoria quantitativa
nível de preços
restrição orçamental intertemporal
regime orçamental ricardiano
regime orçamental não Ri-cardiano
Issue Date: May-2001
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Grosa, Carla Cristina Coragem. 2001. "A teoria orçamental de determinação do nível de preços". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: O presente trabalho pretende expor os principais fundamentos da teoria orçamen¬tal de determinação do nível geral de preços. Para melhor compreender esta nova abordagem, foi dado um enfoque particular às principais referências teóricas, inspi¬radas na " aritmética monetarista desagradável". É dado também um especial relevo ao resultado da determinação do nível de preços num regime de fixação da taxa de juro nominal e às principais extensões desta teoria, como por exemplo, o caso de uma união monetária. Tendo em conta a importante controvérsia em torno da validade do instrumental teórico desta nova abordagem, discutem-se também os principais argumentos críticos. As metodologias e os resultados dos estudos empíricos realizados à luz desta nova teoria permitem concluir que se trata sobretudo de uma abordagem de determinação do regime orçamental, ao invés de uma abordagem de determinação do nível de preços. A evidência empírica para os EUA aponta para a rejeição de um regime orçamental não Ricardiano. No caso de Portugal, procurou-se caracterizar o regime orçamental durante o período de 1956 a 1998 através de um teste de causalidade à Granger, cujos resultados obtidos não foram muito robustos. De qualquer modo, a trajectória ascendente bastante acentuada da dívida pública no período pós-1974 até à adesão à Comunidade Económica Europeia, sugere que o regime orçamental possa ter sido caracterizado como não Ricardiano.
Description: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/767
Appears in Collections:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese.pdf649.67 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE