UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
BFMH - Biblioteca da Faculdade de Motricidade Humana - Noronha Feio >
BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/745

Title: Lesões no basquetebol português : enquadramento epidemiológico e análise biomecânica de um evento incitador da entorse do tornozelo
Authors: Castro, Maria António Ferreira de
Advisor: Pascoal, Augusto Gil
Janeira, Manuel António
Keywords: Basquetebol
Entorse
Epidemiologia
Lesões
Salto
Tornozelo
Issue Date: 7-Jul-2008
Abstract: Introdução: Este estudo agrupa a vertente epidemiológica através da avaliação e caracterização das lesões ocorridas durante a prática de basquetebol e a vertente de análise do movimento pela avaliação biomecânica do tornozelo, são e previamente lesionado, durante um evento comprovadamente incitador desta lesão no basquetebol, o salto para uma superfície instável. Objectivos: Avaliar o tipo, gravidade e consequências das lesões ocorridas durante a prática de basquetebol; avaliar as diferenças biomecânicas do membro inferior dos basquetebolistas com e sem ocorrência prévia de entorse do tornozelo, durante o salto. Metodologia: Na análise epidemiológica efectuou-se um estudo observacional, longitudinal e retrospectivo, de âmbito nacional em 642 basquetebolistas, durante duas épocas desportivas. Na análise cinemática e electromiográfica fez-se um estudo quasi-experimental em que participaram 24 basquetebolistas de elite dos escalões juniores cujo salto em apoio unipodal para uma tábua de Freeman foi analisado. Resultados: 51,5% dos atletas sofreu lesão, que afectou predominantemente no membro inferior (73%), seguida dos dedos da mão (17%) e provocada por contacto com outro atleta, durante o salto. A lesão mais frequente foi a entorse do tornozelo que mostra grande propensão para a recidiva. Na análise biomecânica os sujeitos com ocorrência prévia de entorse mostram menor duração da fase aérea, maior amplitude de flexão plantar do tornozelo e da extensão do joelho, e menor velocidade na recepção ao solo após o salto. Discussão e Conclusões: Os basquetebolistas portugueses sofrem elevado número de lesões, que lhes afecta sobretudo o membro inferior e especialmente o tornozelo sob a forma de entorses. Os atletas de maior idade, peso, altura, anos de experiência de basquetebol e maior volume de treino são os mais sujeitos à ocorrência de lesão. O género dos atletas, o escalão competitivo e a posição em campo são determinantes na ocorrência de lesões. Os atletas com ocorrência prévia de entorse colocam durante o salto os segmentos do membro inferior em posições facilitadoras da ocorrência dessa lesão. Mostram uma “deficiente preparação” do membro inferior para o momento de contacto com o solo e, consequentemente, para o suporte de carga, instante no qual a entorse ocorre.
Background: No previous large epidemiological studies of basketball injuries in Portugal, or dynamic biomechanical analysis of the most frequent injury mechanism in basketball: jumping onto an unstable surface. Objective: Epidemiological analysis aimed to evaluate sports injuries, during practice or competition, according to their type, severity and consequences and laboratorial analysis to evaluate kinematics and electromyography differences in basketball players that have and have not suffered an ankle sprain, while jumping onto an unstable surface. Methods: Standardized data was collected retrospectively with a validated instrument from 642 athletes from all basketball categories during two sport seasons. 24 elite young athletes with healthy (n=29) and already sprained ankles (17) underwent five consecutive jumps in unipodal support onto a round Freeman board. Results: A total of 330 athletes sustained 599 injuries (51.5% of players injured) over the 2-year study period. The greatest number of injuries occurred in the lower leg followed by fingers. The most common injury mechanism was contact with another player, especially during a jump. The most frequent injury was ankle sprain that highly tend to reoccur. During jumping athletes with already sprained ankles demonstrated less flight time, ankles in a more plantar flexed position, greater knee extension and smaller linear thigh and foot velocity during landing. Discussion and Conclusions: High level of injury incidence in Portuguese basketball players, especially ankle sprains. On average, athletes that suffered injuries are older, taller, and heavier, have practiced for more years, and are also those subjected to greater practice volumes. The sex, competitive level and positions players occupy have different injury occurrence risks. Biomechanical results showed different motor behaviour of the lower leg in athletes with prior history of ankle sprain compared to healthy athletes, which could eventually facilitate sprain mechanisms. These results strengthen the idea that preparation for landing during jumping, moment when ankle sprain, is inefficient in athletes with prior history of ankle sprain.
Description: Tese de Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Fisioterapia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/745
Appears in Collections:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
MariaAntónioCastroTeseDoutoramentoMotricidadeHumanaEspecilidadeFisioterapia.pdfDocumento principal5.02 MBAdobe PDFView/Open
MariaAntónioCastroANEXOSTeseDoutoramentoMotricidadeHumanaEspecilidadeFisioterapia.pdfAnexos10.9 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE