UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Departamento de Ciências Sociais >
DCS - Artigos em Revistas Nacionais / Articles in Portuguese Journals >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/730

Title: Moeda e Estado: políticas monetárias e determinantes da procura (1688-1797)
Authors: Sousa, Rita Martins de
Issue Date: 2003
Publisher: Instituto de Ciências Sociais
Citation: Sousa, Rita Martins de. 2003. "Moeda e Estado: políticas monetárias e determinantes da procura (1688-1797)". Análise Social, 168:771-792
Abstract: O Estado desempenha, em relação à moeda, um duplo papel. Por um lado, define a política monetária e, simultaneamente, é um dos agentes de procura de moeda, influenciando dessa forma os níveis de emissão monetária. Acompanhar a acção do Estado nesta dupla função é o nosso objectivo neste trabalho. Em primeiro lugar, analisaremos o tipo de políticas monetárias adoptadas pelo Estado. O objectivo essencial é compreender até que ponto a lei de D. Pedro II, de 4 de Agosto de 1688, representa uma viragem em relação às políticas implementadas em períodos anteriores. Nesse sentido, recuaremos na nossa análise até meados do século XIV, para melhor contextualizar o significado do longo período de estabilidade legal vivido no século XVIII. Em segundo lugar, e sendo o Estado um dos agentes definidores dos níveis de emissão monetária, importa determinar quais as variáveis explicativas da componente pública dessas emissões. Numa época em que a guerra, a justiça e a Corte eram as áreas com maior peso na absorção dos recursos públicos, analisaremos a importância relativa destes diversos campos para o Estado português durante a centúria de Setecentos.
The State plays a dual role in relation to money. On the one hand, it defines monetary policy and yet, at the same time, it is one of the agents in the demand for money and thereby influences the levels of the issue of money. It is our aim in this work to study the State’s action in relation to this dual function. Firstly, will shall analyse the types of monetary policies adopted by the State. The main aim is to understand to what extent the law introduced by D. Pedro II on 4 August 1688 represented a turning point in regard to the policies implemented in earlier periods. To this end, we shall take our analysis back as far as the mid-fourteenth century, in order to be able to contextualise more clearly the significance of the long period of legal stability experienced in the eighteenth century. Secondly, as the State is one of the agents defining the levels of the issue of money, it is important to establish which variables can be used to explain the public component of 1 such issues. In a period when war, justice and the court were the areas with the largest shares in the absorption of public resources, we shall analyse the relative importance of these different fields for the Portuguese State during the eighteenth century.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/730
ISSN: 0003-2573
Appears in Collections:DCS - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
DCS - Artigos em Revistas Nacionais / Articles in Portuguese Journals

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Moeda e Estado.pdf446.76 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE