UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
GHES - Gabinete de História Económica e Social / GHES - Office of Economic and Social History >
GHES - Documentos de Trabalho / GHES - Working papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/684

Title: José Frederico Laranjo e a teoria social
Authors: Graça, João Carlos
Issue Date: 1998
Publisher: ISEG - GHES
Citation: Graça, João Carlos. 1998. "José Frederico Laranjo e a teoria social". Instituto Superior de Economia e Gestão – GHES Documento de Trabalho/Working Paper nº 9-1998.
Series/Report no.: Documento de Trabalho/Working Paper;9
Abstract: José Frederico Laranjo (1846-1910) foi por muitos anos deputado da Nação pelo partido progressista no parlamento português. Foi depois par do Reino. Foi também docente na faculdade de direito da Universidade de Coimbra, tendo leccionado, entre outras, as cadeiras de Economia Política, Direito Administrativo e Direito Constitucional. Foi autor de obra extensa, relacionada com a sua docência e com a sua actividade política. Qual a influência, no seu pensamento como economista, da escola clássica e da "economia cristã"? Qual a do marxismo e qual a da revolução marginalista? Qual a do historicismo e do organicismo "alemães" e qual a do positivismo "francês"? Que afinidades com as de filósofos sociais portugueses seus contemporâneos serão detectáveis nos escritos deste amigo, discípulo e colega de Oliveira Martins e Emídio Garcia? E a que sistema ou falta dele, a que coerências ou incoerências poderá ter dado origem o cruzamento de tais e tão distintos elementos? A tais questões procurará dar-se resposta neste artigo, onde também, e acima de tudo, será visado o tipo de filosofia social consciente e filosofia social espontânea que uniu, mal ou bem, a obra de Laranjo economista às de Laranjo constitucionalista, Laranjo historiador das ideias económicas em Portugal, Laranjo deputado, Laranjo teorizador da colonização portuguesa, etc. E, bem entendido, à de Laranjo sociólogo
José Frederico Laranjo (1846-1910) was for many years a Portuguese M. P. for the Partido Progressista, having after that been made a Pear. He was also a teacher at the Law School of the University of Coimbra, having lectured, among others, studies on Political Economy, Administrative Law and Constitutional Law. What are the traces, in is thought as an economist, of the classical school and of christian economics? What is the influence of Marx and the one of the marginalist revolution? What about "German" historicism and organicism and "French" positivism? And to what system or lack of it, to what coherence or incoherence, may have given origin the crossing and melting of such and so disparate elements? In this paper, answers will be searched for these and similar questions. Above all, it will be pursued the detection of the conscious social theory, as well as spontaneous one, that as, right or wrong, linked the work of Laranjo the economist with the ones of Laranjo the constitutionalist, Laranjo the theorist of Portuguese colonisation, Laranjo the politician, Laranjo the historian of Portuguese economic thought, etc. And, of course, Laranjo the sociologist
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/684
Appears in Collections:DCS - Documentos de trabalho / Working Papers
GHES - Documentos de Trabalho / GHES - Working papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
WP9.net.pdf340.26 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE