UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Departamento de Economia / Department of Economics >
DE - Documentos de trabalho / Working Papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4888

Title: A crise da dívida soberana portuguesa lida através dos spreads dos CDS da dívida portuguesa relativamente aos CDS da divida alemã
Authors: Dias, Tânia
Abreu, Margarida
Keywords: Credit default swaps (CDS)
Mercado dos CDS
Spreads dos CDS
Dívida pública portuguesa
Issue Date: 2012
Publisher: ISEG - Departamento de Economia
Citation: Dias, Tânia, Margarida Abreu. 2012. "A crise da dívida soberana portuguesa lida através dos spreads dos CDS da dívida portuguesa relativamente aos CDS da divida alemã". Instituto Superior de Economia e Gestão - DE working papers nº 39/2012/DE/UECE
Series/Report no.: DE working papers;nº39/2012/DE/UECE
Abstract: O presente trabalho estuda os spreads dos CDS (credit default swaps) da dívida pública portuguesa, naquilo em que esta se distingue da dívida pública alemã. Para tal procedeu-se à estimação dos spreads dos CDS da dívida pública portuguesa relativamente aos CDS da dívida alemã considerando três maturidades (1, 5 e 10 anos) e três períodos (agosto de 2005 a fevereiro de 2008, março de 2008 a julho de 2010 e agosto de 2010 a março de 2012). Num primeiro momento seguiu-se a metodologia de Aizenman, Hutchison, & Jinjarak (2011) que centra a explicação destes spreads em variáveis de finanças públicas. Num segundo momento a análise foi alargada com a inclusão de variáveis explicativas financeiras relacionadas com o mercado de capitais. O estudo econométrico desenvolvido permitiu concluir que os spreads dos títulos de dívida pública têm um impacto positivo significativo tal como os níveis de dívida pública (estes últimos, em especial para a maturidade de 1 ano). A taxa de câmbio tem um efeito negativo, com mais relevância nos spreads a 1 e 5 anos. A taxa de crescimento real, com o seu impacto negativo, é mais importante para os períodos total e II, e para os spreads a 1 ano. Os fatores relacionados com o setor externo têm um efeito negativo apenas no horizonte de 1 ano, e o PIB per capita aumenta o risco de incumprimento para os spreads a 5 e 10 anos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4888
ISSN: 0874-4548
Publisher version: https://aquila.iseg.utl.pt/aquila/getFile.do?method=getFile&fileId=313405&contentContextPath_PATH=/departamentos/ec/lateral/menu-working-papers/nova-serie/2012&_request_checksum_=8673b7e6b374dc92190da01a835659613017c2a9
Appears in Collections:UECE - Documentos de Trabalho / UECE - Working Papers
DE - Documentos de trabalho / Working Papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
WP39DE2012.pdf353.15 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE