UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4819

Title: O panorama empreendedor na cidade de Itabuna - Bahia - Região Cacaueira : riscos, limites e desafios
Authors: Góes, Antônio Oscar Santos
Advisor: Ferreira, José Maria Carvalho
Keywords: Empreendedorismo
Estratégias
Percursos Empresariais,
Determinantes Institucionais
Sucessão de Empresas
Entrepreneurship
Strategies
Business Course
Institutional Determinants
Business Succession
Issue Date: 2012
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Góes, Antônio Oscar Santos. 2012. "O panorama empreendedor na cidade de Itabuna - Bahia - Região Cacaueira : riscos, limites e desafios". Tese de Doutoramento. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: Esta investigação analisa a dinâmica de formação, sobrevivência e sucessão dos empreendimentos da cidade de Itabuna (Brasil), no que diz respeito aos seus riscos, limites, desafios e estratégias enfrentados pelos proprietários das microempresas (ME) e das empresas de pequeno porte (EPP). Procura, ainda, relacionar quatro conceitos centrais: as estratégias, o percurso empresarial, os determinantes institucionais e a questão da transmissão de empresas. O referencial teórico contempla as ideias da sociologia das organizações, o empreendedor como protagonista na teoria econômica, a sociedade empreendedora analisada por Peter Drucker, as áreas funcionais da gestão e, por fim, a sucessão. Todos esses postulados estão imersos nas perspectivas: econômicas, administrativas e comportamentais. Parte-se do princípio que o ato de empreender é força motriz da economia. O empreendedorismo é considerado, segundo Alfred Marshall, como quarto fator de produção conjuntamente com a terra, o capital e o trabalho. O método aplicado a este estudo enquadra-se como monográfico, configurando-se como survey exploratória e descritiva de caráter quali-quantitativo, e do ponto de vista da sua natureza, caracterizando-se como básica. As estratégias que guiaram todo o caminho desenvolvido envolveram questionários, observações, roteiros de entrevistas etc. Os empresários das ME e das EPP de Itabuna consubstanciam a população estudada. Contudo, responsáveis pelas entidades de fomentos, representantes dos organismos de créditos e alguns especialistas (contadores e economistas) também foram abordados. A amostra probabilística por estrato foi a forma utilizada para selecionar os inquiridos. Os dados quantitativos foram processados pelo aplicativo do (SPSS), através da estatística descritiva e da análise univariada e as informações foram examinadas pela análise do conteúdo. Os resultados revelaram o mundo complexo e conflituoso vivido pelos sujeitos investigados. As ações utilizadas pelos empreendedores estão integradas num “modelo” de gestão imbuído pela experiência, cujas trajetórias empreendedoras apresentam muitos pontos similares entre os entrevistados e, também, muitas contradições, uma vez que cada pessoa imprime seus “valores” na gestão das empresas. As instituições de fomento ao empreendedorismo demonstraram ser incipientes, sendo suas ações limitadas e não existindo ações conjuntas entre si. A sucessão de empresas não é pensada pelos proprietários de empresas. Em suma, os empreendedores vivem numa atmosfera empresarial instável
Description: Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4819
Appears in Collections:DCS - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TD-AOSG-2012.pdf4.71 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE