UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/477

Title: Gestão de risco de dioxinas em produtos avícolas
Authors: Cardo, Miguel José Sardinha Oliveira
Advisor: Bernardo, Fernando Manuel d’Almeida
Félix, Valeska Lima Andreozzi
Keywords: Dioxinas
Segurança sanitária
Alimentos
Carne de aves
Gestão de risco
Estudo de caso
Issue Date: 2008
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Abstract: As Dioxinas são compostos orgânicos policlorados, contaminantes da cadeia alimentar conhecidos pelos seus efeitos adversos para a saúde humana e animal, nomeadamente problemas de desenvolvimento embrionário e físico, carcinogénicos e reprodutivos. Não existe um limite de segurança consistente, uma vez que é possível induzir cancro em animais de laboratório mesmo com doses muito baixas. As dioxinas são eficientemente absorvidas no tracto gastrointestinal e acumulam-se no organismo no tecido adiposo, aumentando o risco com a intensidade e com a duração da exposição, ou seja, com a idade. No que respeita à carcinogenicidade, o congénere tetraclorado, a "2,3,7,8-TCDD" (tetracloro-dibenzeno-paradioxina) é uma das substâncias mais tóxicas com um dos maiores potenciais carcinogénicos para os humanos. Apresenta-se o estudo de caso de contaminação da cadeia alimentar por dioxinas em carnes de aves, ocorrido em Portugal, em 2006 e procede-se à análise da eficácia das medidas adoptadas para combater este grave risco para a saúde pública. Os resultados do estudo permitem concluir com segurança que a fonte de contaminação original das aves era as respectivas camas, constituídas por aparas de madeira obtidas de pinheiros ardidos nos fogos florestais de Verão. Os factos descritos e analisados demonstram que existe uma estreita correlação entre as contaminações por dioxinas induzidas acidentalmente na natureza e as respectivas repercussões na cadeia alimentar.
ABSTRACT : Dioxins are polichlorinated organic compounds, which can be introduced in food chain and are known for having adverse effects in human and animal health, causing problems in embryo, in physical development and are carcinogenic and affect reproductive function. The security level is not known with confidence, attending that is possible to induce cancer in laboratory animals even with very low doses. Dioxins are actively absorbed in the gastrointestinal tract and accumulate in the organism in the adipose tissue, increasing the risk with the intensity and duration of the exposure, i.e. with the age. In respect to carcinogenicity, the tetra chlorinated congener, “2,3,7,8-TCDD” (tetra chlorinateddibenzo-dioxin) is one of the most toxic substances with a well known carcinogenic potential for human beings. We present a case study of Dioxin food chain contamination, in poultry meat, occurred in Portugal, 2006. The current study tries to assess the efficacy of the measures taken to address the problem which have a high risk to public health. The results of the study allow us to firmly conclude that the origin of the contamination of poultry meat was the respective litters, which were composites by wood litters from pine trees burned in the summer forest fires. The assessed data demonstrates a good correlation between the profile of dioxin contamination accidentally induced in nature and their respective repercussions in food chain.
Description: Dissertação de Mestre em Saúde Pública Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/477
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado
DPASA - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
tese dioxinas m cardo.pdfGestão de risco de dioxinas em produtos avícolas2.69 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE