UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Departamento de Produção Animal e Segurança Alimentar >
DPASA - Comunicações em Actas de Conferências >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/474

Title: Deterioracão da carne de peru embalada em aerobiose e em atmosfera modificada sua relação com os teores de azoto básico volátil total
Authors: Fraqueza, M.J.
Ferreira, M.C.
Barreto, A.S.
Keywords: Carne de peru
Atmosfera modificada
Cor
Prazo de validade
ABVT
Issue Date: 2007
Publisher: Sociedade Portuguesa de Química
Series/Report no.: p. 561-564, 2007
Abstract: Este estudo teve como objectivos a determinacão do prazo de validade de carne de peru de diferentes categorias de cor em aerobiose e atmosfera modificada e o estabelecimento de uma relacão entre a qualidade microbiológica da carne e o azoto básico volátil total (ABVT). Os peitos de carcaças de peru foram seleccionados através dos parâmetros Luminosidade (L) e pH: L≥51 e pH<5,8 para cor clara, 43<L<51 para cor intermédia, L≤43 e pH>5,8 para cor escura. As amostras de carne fatiada (peitos de peru fatiados) provindas de diferentes dias de colheita, foram embaladas individualmente: um grupo em aerobiose e outro em atmosfera modificada (MAP) contendo a mistura de gases 50%N2 e 50%CO2. As amostras foram armazenadas no escuro em refrigeração (0±1ºC). O grupo de amostras embaladas em aerobiose foi avaliado em relação às suas características microbiológicas e foi determinado o azoto básico volátil total aos 0, 5 e 12 dias de armazenamento, prolongando-se essa avaliação para as amostras embaladas em atmosfera modificada até aos 19 e 25 dias. A carne de cor escura com 12 dias de armazenamento a 0ºC em aerobiose apresentou contagens significativamente mais elevadas de aeróbios a 30°C, psicrotróficos e ABVT do que a carne de outras categorias. O período de validade microbiológico da carne de peru fatiada embalada em MAP prolongou-se durante mais uma semana na carne de cor clara e intermédia (20 dias) do que na escura nas condições deste estudo. Valores de ABVT de 20-30 mg NH3/100 mg de carne de peru correspondem a estados avançados de deterioracão da carne, indicando-se como limite de aceitabilidade na carne de peru crua fresca valores de ABVT de 14 mg de NH3/100mg.
Description: 8º Encontro de Química dos Alimentos. Congresso. Beja, Portugal. 4 – 7 Março 2007
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/474
Appears in Collections:DPASA - Comunicações em Actas de Conferências

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Congresso_Química dos Alimentos.pdfDeterioracão da carne de peru embalada 225.82 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE