UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4720

Title: Innovation Economics in Services: Three Essays
Authors: Lopes, Maria Luisa Silva Ferreira
Advisor: Godinho, Manuel Mira
Keywords: Innovation in Services
Services Sectors
Innovation and Performance
Innovation
ICT
IT Services
Innovation Measurement
Inovação em Serviços
Sectores de Serviços
Inovação e Desempenho
Inovação
Serviços de TI
Medição da Inovação
Issue Date: Oct-2007
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Lopes, Maria Luisa Silva Ferreira. 2007. "Innovation Economics in Services: Three Essays". Tese de Doutoramento. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: This dissertation is a collection of three essays that consider various aspects of innovation in services. The first essay uses data from the second Community Innovation Survey to examine the effect of innovation on the economic performance of firms, in ten services sectors in Portugal. Following a more rigorous econometric approach, we present a simultaneous equations model. We find that the simultaneity source of endogeneity and, in particular, the use of weak instru- ments seems to be a serious problem that may lead to misleading results. Firm labor productivity increases with the innovation effort intensity, but we found no evidence of a significant effect of innovation- out-put.-The second essay examines innovation in IT (Information Technology) services firms in Denmark and Portugal. Using multivariate statistical anal¬ysis over data on 62 firms, collected through semi-structured face-to-face in¬terviews, we find that two behavior innovation profiles in IT services clearly emerge from the data, which we called "active"/"passive", distinct from exist¬ing classifications. We also provide evidence of the possibility of constructing new innovation measures and shed light on the way firms assess the economic effects of innovation. In the third essay we evaluate the adequacy of the available innovation measures to the subjacent innovation concept being measured. We follow a chronological analysis of the concept's evolution and discuss the problems related to the available innovation measures, with a special emphasis on those identified in the first two essays. We suggest that the current measures are not simply limited but fundamentally inadequate to the concept. We further suggest that we must accept and clearly recognize the intrinsically ambiguous, imprecise nature of this concept in services. This recognition leads us to propose that innovationbe conceptualized a,s a, 'latent variable', one which cannot be fully defined or directly measured. As such, we further propose alternative approaches to innovation measurement in services and, possibly, elsewhere in the economy: to construct indirect measures, more robust and reliable than existing indicators, using, for instance, multivariate statistical methods.
Esta dissertação é um conjunto de três ensaios que abordam vários aspectos da inovação em serviços. O primeiro ensaio utiliza dados do segundo Inquérito Comunitário à Inovação para examinar o efeito da inovação no desempenho económico das empresas, em dez sectores de serviços em Portugal. Seguindo uma aproximação econométrica rigorosa apresenta-se um modelo de equações simultâneas. Verificamos que a endogeneidade resultante da existência de variáveis simultâneas e, em particular, o uso the instrumentos fracos, parecem constituir um problema sério que pode conduzir a resultados enganadores. A produtividade do trabalho ao nível da empresa aumenta com a intensidade do esforço de inovação mas não foi encontrada evidência de um efeito significativo da introdução de inovações no mercado. O segundo ensaio examina a inovação em empresas de serviços de TI (Tecnologias de Informação) na Dinamarca e em Portugal. Utilizando análise estatística multivariada sobre dados de 62 empresas, recolhidos através de entrevistas presenciais semi-estruturadas, concluimos que, nos serviços de TI, dois perfis de comportamento innovador emergem claramente dos dados, a que chamamos "activos" e "passivos", distintos das classificações existentes. Apresentamos ainda evidência da possibilidade de construir novas medidas de inovação e ilucidamos sobre as formas que as empresas adoptam para avaliar os efeitos económicos da inovação. No terceiro ensaio avaliamos a adequação das medidas de inovação dispo¬níveis ao conceito de inovação subjacente a medir. Seguimos uma análise cronológica da evolução do conceito e discutimos os problemas relacionados com as medidas de inovação disponíveis, em particular aqueles que foram identificados nos primeiros dois ensaios desta dissertação. Sugerimos que as actuais medidas não são apenas limitadas mas são mesmo desadequadas ao conceito em causa. Sugerimos ainda que é necessário aceitar a natureza intrinsecamente ambígua e imprecisa do conceito de inovação nos serviços. Este reconhecimento conduz-nos a propor que a inovação seja conceptua-lizada como uma 'variável latente', ou seja, que não pode ser completamente definida nem medida directamente. Como tal, propomos ainda uma aproximação alternativa à medição da inovação nos serviços, e possivelmente também noutros sectores da economia: construir medidas indirectas, mais robustas e fiáveis que os indicadores existentes, usando, por exemplo, métodos estatísticos multivariados.
Description: Doutoramento em Economia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4720
Appears in Collections:DE - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TD-MLSFL-2007.pdf12.17 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE