UTL Repository >
FA - Faculdade de Arquitectura >
DPAUD - Departamento de Projecto de Arquitectura, Urbanismo e Design >
DPAUD - Tese de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4708

Title: Construir no construído. O objecto-cidade como desenho da superficie urbana.
Authors: Teiga, Filipa Camacho Sacramento
Advisor: Ravara, Pedro Belo
Keywords: Objecto-cidade
Superfície urbana
Desenho do chão
Desenho do tecto
Intraestrutura
Alcântara
Object-city
Urban surface
Ground design
Ceilling design
Infrastructure
Issue Date: Jan-2012
Publisher: Faculdade de Arquitectura de Lisboa
Citation: TEIGA, Filipa Camacho Sacramento - Construir no construído. O objecto-cidade como desenho da superficie urbana. Lisboa : FA, 2012. Tese de Mestrado.
Abstract: A temática do objecto-cidade é resumida num princípio organizacional de resolução de problemas concretos no meio urbano envolvente. A sua interacção base entre forma, programa e organização permite uma boa resposta a imperativos actuais bastante exigentes: eficiência na afectação do solo urbano, condições incertas de dimensão ou forma, flexibilidade espacial, complexidade programática e relacionamento com o contexto. O objecto-cidade vive da activação de múltiplos núcleos, da sua agregação parte-a-parte e dos espaços entre si, constituindo-se positivamente enquanto operador urbano. Confere na possibilidade de desenhar o espaço relacional, os limites da cidade e as zonas de dispersão urbana, acarretando uma directa conotação com a noção de fronteira. Expressa deste modo a aproximação da arquitectura à dimensão da cidade e da paisagem e a progressiva indistinção entre estrutura (edifício) e infraestrutura (contexto). O legado da arquitectura brutalista brasileira permite complementar esta questão por meio da visão que focaliza a diluição das barreiras entre edifício e desenho urbano, através da expressão de uma superfície densa urbana. No caso brutalista, esta visão está patente no desenho das suas superfícies, interdependentes e antagónicas entre si: o desenho do chão e o desenho do tecto. Os objectivos deste trabalho prendem-se com a exploração da estratégia do objecto-cidade num caso prático, numa proposta para um fragmento urbano situado em Alcântara, Lisboa. A potencialidade desta estratégia verifica-se maior em situações como a estudada: trata-se de um território urbano marcado pela descontinuidade dos seus tecidos, devido à preponderância da infraestrutura metropolitana em todo o seu vale, e à marcação de grandes vazios urbanos derivados da recessão industrial do final do séc. XX. A proposta encara a possibilidade de funcionar como catalisador urbano, contrariando o isolamento progressivo dos tecidos sociais em Alcântara, tal como de proporcionar um percurso entre a cidade consolidada e a margem ribeirinha, há muito perdido.
Description: Tese de Mestrado em Arquitectura
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4708
Appears in Collections:BFA - Teses de Mestrado
DPAUD - Tese de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TeseMestrado_FilipaTeiga_10_11#5397.pdf201.04 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE