UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4626

Title: Análise da Motivação para a Transferência da Formação
Authors: Ribeiro, Sofia F. Lopes
Advisor: Curado, Carla
Keywords: Formação
Transferência
Motivação
Training
Transfer
Motivation
Issue Date: Sep-2011
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Ribeiro, Sofia F. Lopes. 2011. "Análise da Motivação para a Transferência da Formação". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: Na motivação para a transferência da formação, influências externas e internas são factores que deviam ser considerados pelas empresas ao inscrever um colaborador em formação. Este estudo combina dois objectivos, a influência da participação voluntária ou obrigatória na motivação autónoma e na motivação controlada para a transferência e, tendo por base a teoria da expectativa e teoria da auto-determinação e o modelo já definido por Gegenfurtner et al (2009), a influência das variáveis satisfação no trabalho, compromisso organizacional e envolvimento no trabalho na multidimensionalidade da motivação para a transferência. Os resultados, medidos em 97 colaboradores de uma empresa do ramo dos seguros, indicam que a voluntariedade na formação é bastante importante para a motivação autónoma da transferência. O compromisso com a organização e a satisfação no trabalho contribuem para impulsionar factores intrínsecos do indivíduo, relacionados com a motivação autónoma. A motivação controlada para a transferência, ligada a factores extrínsecos, como recompensas ou sanções, revelam uma significativa ligação com a satisfação e com o envolvimento no trabalho. Implicações teóricas e práticas dos resultados são examinadas.
When signing an employee up in any training, internal and external influences are factors that should be considered by the companies, in regards of motivation to transfer of said training. This study combines two objectives, the influence of voluntary or mandatory participation in the autonomous motivation and controlled motivation to transfer, and, combining the expectation and self-determination theory as well as the framework defined by Gegenfurtner et al (2009), the influence of the variables job satisfaction, organizational commitment and job involvement in the multidimensionality of motivation to transfer. The results, measured through 97 employees of a company in the insurance sector, indicate that voluntary training plays an important role in the autonomous motivation to transfer. The commitment to the organization as well as job satisfaction drive the individual's intrinsic factors, related to autonomous motivation to transfer. Controlled motivation to transfer, linked to extrinsic factors such as rewards or sanctions, show a significant connection with satisfaction and involvement at work. Theoretical and practical implications of the results are examined.
Description: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4626
Appears in Collections:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DM-SFLR-2011.pdf648.05 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE