UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4422

Title: Contributo para a promoção da saúde e do bem-estar animal em instituições de abrigo
Authors: Cerqueira, Cristiana Ribeiro Esteves
Advisor: Gregório, António Hugo Andrade
Almeida, Virgílio da Silva
Keywords: Abrigo
Cães
Gatos
Adoção
Sanidade Animal
Bem-Estar Animal
Saúde Pública
Shelter
Dogs
Cats
Adoption
Animal Health
Animal Welfare
Public Health
Issue Date: 4-Jun-2012
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: CERQUEIRA, C. R. E. (2012). Contributo para a promoção da saúde e do bem-estar animal em instituições de abrigo. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A “Medicina de Abrigo” é uma área recente na Medicina Veterinária que integra conhecimentos médicos, higio-sanitários, ambientais e de gestão das populações animais mantidas em abrigos, com o objetivo de zelar pela saúde e bem-estar dos animais e das pessoas. Múltiplas razões socioeconómicas e culturais têm contribuído para um aumento da taxa de abandono de animais de companhia com o consequente incremento do número de animais que são diariamente acolhidos por instituições de abrigo e que aí permanecem durante períodos variáveis da sua vida enquanto aguardam adoção. Esta dinâmica de entradas e saídas de animais tende a criar cenários de elevada densidade animal que aumentam o risco de transmissão de doenças infeciosas e parasitárias, algumas das quais zoonoses. No presente estudo investigou-se a influência que características como a espécie animal, a raça e a idade exercem na escolha do animal no ato de adoção e consequentemente na duração da estadia no abrigo. 101 cães e 31 gatos adotados em 3 instituições de acolhimento animal foram acompanhados até 1 mês após a adoção. Durante o período de estudo 54,5% dos cães e 93,6% dos gatos exibiram sinais clínicos compatíveis com doença infeciosa ou parasitária. A probabilidade de cães e gatos até aos 12 meses de idade morrerem é 3 vezes superior relativamente a animais de idade >12 meses (OR=3,29; IC95%: 1,00<OR<10,87). Nos cães investigados a vacinação revelou-se um fator proteção capaz de reduzir até 20 vezes a probabilidade de aparecimento de sinais clínicos (OR=0,05; IC95%: 0,001<OR<0,35) e 33 vezes a probabilidade de morte (OR=0,03; IC95%: 0,004<OR<0,14). A eficácia da vacinação está associada à idade no momento da primovacinação: vacinar cachorros a partir das 8 semanas de idade reduziu 4 vezes a probabilidade de ocorrência de sinais clínicos (OR=3,79; IC95%: 1,29<OR<12,75). Problemas de índole comportamental, como fobias, falta de hábitos de higiene e agressividade com pessoas e/ou animais observaram-se em 27,8% dos cães e em 12,9% dos gatos adotados. Finalmente, e com base nos resultados obtidos, são propostas linhas orientadoras de um Programa de Sanidade e Bem-estar Animal, adaptado aos condicionalismos logísticos e à missão dos Abrigos.
ABSTRACT - Contribution to the promotion of animal health and animal welfare in shelters - "Shelter Medicine" is a recent area of Veterinary Medicine that integrates medical, sanitary, environmental and husbandry knowledge of animal shelter populations, in order to ensure the health and the welfare of animals and people. Multiple socio-economic and cultural reasons contributed to an increase in the rate of pet abandonment with a consequent increase in the number of animals that are received daily by shelters and stay there while waiting for adoption. This dynamics of animal entries and exits tends to provide overcrowding scenarios that increase the risk of transmission of infectious and parasitic diseases, some of them zoonotic. In the present study we investigated the influence that characteristics such as species, breed and age play in the choice of the adopted animal and consequently its length of stay in the shelter. 101 dogs and 31 cats adopted in 3 animal shelters were followed up to 1 month after the adoption. During this period, 54,5% dogs and 93,6% cats exhibited clinical signs consistent with infectious or parasitic disease. The probability of death in dogs and cats up to 12 months of age is 3 times higher than in dogs and cats >12 months of age (OR = 3,29; IC95%: 1,00<OR<10,87). Dog vaccination was found to be a protective factor capable of reducing up to 20 times the probability of the appearance of clinical signs (OR = 0,05; IC95%: 0,001<OR<0,35) and 33 times the probability of death (OR = 0,03; IC95%: 0,004 <OR <0,14). The efficacy of vaccination was associated with the animal age at primovaccination: vaccine inoculation of dogs after 8 weeks of age reduced 4 times the probability of occurrence of clinical signs (OR = 3,79; IC95%: 1,29<OR<12,75). Behavioral problems such as phobias, lack of hygiene and aggressiveness towards people and/or animals were observed in 27,8% of adopted dogs and 12,9% of adopted cats. Finally the results obtained were used to propose guidelines for a Program on Animal Health and Animal Welfare, adapted to the financial and logistical constraints as well as the mission of shelters.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4422
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Contributo para a promoçao da saude e do bem-estar animal em instituiçoes de abrigo.pdf5.06 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE