UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4314

Title: Solvência II : modelo parcial interno para o módulo de risco de mercado
Authors: Pinto, Carlos Manuel Ferreira Teixeira
Advisor: Barroso, Maria de Nazaré
Issue Date: Mar-2011
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Pinto, Carlos Manuel Ferreira Teixeira. 2011. "Solvência II : modelo parcial interno para o módulo de risco de mercado". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: Com a entrada em vigor do Solvência II em 2012, as empresas (res)seguradoras a operarem no espaço comunitário terão de passar por um processo de adaptação no qual se destaca a forma de cálculo dos requisitos de capital. Neste âmbito, a legislação permite às empresas a adopção de um dos seguintes modelos: o Modelo Interno ou a Fórmula Standard. Esta dissertação tem como objectivo a construção de um Modelo Parcial Interno, ao nível do módulo do risco de mercado. Para tal, são utilizados os modelos de difusão de Cox IngersolI e Rox (1985) e Jump CIR de Duffie and Gârleanu (2001), para os cálculos dos riscos de taxa de juro e de spread, respectivamente. Para o risco de equity, utiliza-se a aproximação histórica do Value at Risk (VaR). Esta combinação do Modelo Parcial Interno quando comparada com a Fórmula Standard, permite à empresa criada um requisito de capital mais baixo, não obstante na análise individual por risco esta relação não ser mantida.
With the full implementation of the Solvency II in 2012, the insurance undertaking operating in the European Union will have to implement several changes. One of them is in the capital requirement calculations (the first of the three Solvency II pillars). More precisely, the regulation opens a path for the development of an internal model instead of the standard one (Standard Formula). The use of an internal model may imply less capital requirements, while for the supervisor it can indicate a good adjustment of the model to the risks it faces. The focus of this thesis is in the partial internal model construction, which means changing the risk market model of the QIS 4 Standard Formula. In order to do that the models CIR and Jump CIR were used in the interest rate and spread risks. A historical VaR approach was followed for the equity risk. A lower solvency capital requirement was achieved, compared with the generic model. The same statement cannot be applied in the individual risk analysis.
Description: Mestrado em Matemática Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4314
Appears in Collections:DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DM-CMFTP-2011.PDF1.26 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE