UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
Ergonomia - Secção Autónoma >
ERG - Teses de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3889

Title: Comparação das medidas de autoproteção exigíveis, face ao enquadramento legal na área de segurança contra incêndio em edifícios
Authors: Rodrigues, Anabela da Silva
Advisor: Melo, Rui Miguel Bettencourt
Keywords: Emergência
Medidas de autoproteção
Plano de segurança
Segurança contra incêndio
Simulacro
Issue Date: 2011
Abstract: De entre as situações de emergência mais descritas e regulamentadas, do ponto de vista histórico, social, e económico, destaca-se o fenómeno de incêndio em meio urbano. Em Portugal, após um período alargado de produção legal em matéria de segurança contra incêndio, por vezes dúbio e também omisso na sua aplicação, regulamenta-se em 2008, um novo Regime Jurídico de Segurança contra Incêndios em Edifícios (RJSCIE). O RJSCIE, actualmente em vigor vem trazer alterações significativas em matéria de responsabilidades, funções e gestão das condições de segurança contra incêndio, que se reflectem para as instalações já existentes, à data da sua publicação, na aplicação das chamadas medidas de autoprotecção. Procurando estudar as alterações que a aplicação destas medidas vêm introduzir nas organizações, e simultaneamente avaliar a sua adequabilidade e suficiência, descreve-se no presente trabalho uma metodologia de definição das medidas de autoprotecção e comparam-se os resultados obtidos num estudo efectuado em quatro contact centers, pertencentes à mesma entidade. Ainda que classificadas com o mesmo uso dominante, as quatro instalações apresentaram características distintas entre si. Os resultados alcançados mostraram que as diferenças encontradas permitiram classificar as quatro instalações na mesma categoria de risco, sendo assim aplicadas as mesmas medidas de autoprotecção. Apesar de duas das instalações terem implementado planos de emergência internos previamente à implementação das medidas de autoprotecção, em nenhuma das situações foi possível validar a aplicação destas. Na origem dos resultados obtidos evidencia-se o factor humano e a imprevisibilidade que o caracteriza, nomeadamente em termos comportamentais em situação de emergência.
Among all possible described and most regulated emergency situations, from a historical, social, and economical point of view, fire safety is the most mentioned one. In Portugal, after an extended period of legal production in terms of fire safety, sometimes dubious in application, a new Legal Framework for Fire Safety in Buildings (RJSCIE) was regulated in 2008. The current RJSCIE, applicable to all types of buildings, brings significant changes to the responsibilities, functions and fire safety management, which have implications on existing facilities of the so called auto protection measures, from the date of its publication. To evaluate and understand the impact these measures will have on organizations, a methodology is proposed for the definition of auto protection measures and a comparison of the results obtained for four contact centres, belonging to the same company, is made. Although belonging to the same dominant building use classification, the four facilities are distinct from one another. Nevertheless they were all classified in the same risk category, and therefore the same auto protection measures were applied. Even though an internal emergency plan had been implemented in two of the facilities prior to the implementation of auto protection measures, it was not possible to validate them in any of the buildings. This is related to the human factor and it’s unpredictability in situations of behavioural emergency responses.
Description: Mestrado em Ergonomia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3889
Appears in Collections:ERG - Teses de Mestrado
BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
3.Tese.pdf815.88 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE