UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3764

Title: Determinantes do acesso ao sistema financeiro : o caso de Moçambique
Authors: Jossefa, António Luciano
Advisor: Abreu, Margarida
Issue Date: Aug-2011
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Jossefa, António Luciano. 2011. "Determinantes do acesso ao sistema financeiro : o caso de Moçambique". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Abstract: O objectivo deste estudo foi investigar os determinantes do acesso ao sistema financeiro (ASF) em Moçambique. Para alcançar este objectivo, adoptou-se o modelo Probit. A estimação deste modelo usou dados transversais extraídos do inquérito de 2009 a 5.028 indivíduos adultos residentes em Moçambique. Os resultados do estudo indicam que em Moçambique: ambos, factores socioeconómicos e comportamentais, determinam a probabilidade de ASF. os indivíduos adultos com ASF formais bancários são caracterizados por terem rendimentos altos (acima de 5 mil meticais), possuírem um grau de escolaridade, viverem nas zonas urbanas e próximas das instituições financeiras, terem literacia financeira, deterem riqueza, exibirem sobreconfiança, serem optimistas moderados, e terem confiança nas instituições financeiras; os indivíduos adultos com ASF informais caracterizam-se por deterem rendimentos altos, terem um grau de escolaridade, serem do sexo feminino, serem maiores de 35 anos de idade, viverem nas zonas urbanas e próximo das instituições financeiras, confiarem estas instituições, serem altruístas, formarem expectativas positivas acerca do futuro, e exibirem optimismo excessivo. Estas características individuais são extensivas aos indivíduos adultos com ASF independentemente do tipo de instituição (formal e informal), os quais também são caracterizados por exibirem sobreconfiança. A inclusão de variáveis comportamentais no nosso estudo mostrou que as mesmas são relevantes para explicar o comportamento financeiro dos indivíduos adultos em sistemas financeiros emergentes. Os resultados obtidos sugerem a necessidade das autoridades moçambicanas tomarem em consideração não só os factores socioeconómicos quando formulam estratégias para o alargamento do acesso aos serviços financeiros, mas também os factores comportamentais.
Description: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3764
Appears in Collections:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DM-ALJ-2011.pdf596.33 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE