UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3697

Title: Epidemiologia e controlo do parasitismo gastrintestinal em éguas e seus poldros numa exploração do Ribatejo
Authors: Reis, Pedro Miguel Cunha
Advisor: Farrim, António Carlos Pinto
Carvalho, Luís Manuel Madeira de
Keywords: Estrongilídeos
Parascaris
Oxyuris
Ciatostomíneos
Epidemiologia
Controlo
Strongyles
Parascaris
Oxyuris
Cyathostomins
Epidemiology
Control
Issue Date: 19-Dec-2011
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: REIS, P. M. C. (2011). Epidemiologia e controlo do parasitismo gastrintestinal em éguas e seus poldros numa exploração do Ribatejo. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: O principal objectivo deste trabalho foi analisar a prevalência dos diversos parasitas gastrintestinais detectáveis por intermédio de coprologia. Encontraram-se factores que se relacionaram com as parasitoses detectadas, de forma a perceber um pouco melhor a sua epidemiologia. Analisou-se, também, o esquema terapêutico realizado na exploração estudada, tendo-se elaborado algumas sugestões práticas e aplicadas ao seu caso específico. O estudo foi efectuado na coudelaria da Companhia das Lezírias, S. A., realizando análises coprológicas de 10 éguas de ventre em pastoreio permanente e do poldro de cada uma delas, perfazendo um total de 20 animais, ao longo de um ano, a intervalos mensais. Os parasitas gastrintestinais encontrados pertenciam todos à ordem Nematoda, existindo animais positivos para Parascaris equorum (30%), Oxyuris equi (90%) e estrongilídeos gastrintestinais (100%). A eliminação de ovos de P. equorum foi esporádica ao longo do estudo e a detecção de O. equi só foi possível numa ocasião isolada; por essas razões não foi possível efectuar uma análise mais pormenorizada a estas espécies. A eliminação de ovos de estrongilídeos apresentou um padrão marcadamente sazonal, com picos na Primavera e no final do Verão. O género mais prevalente foi o Cyathostomum sensu latum, com 100% dos animais afectados, registando perto de 90% de abundância relativa em todas as amostras positivas. Os principais factores que influenciam o valor de ovos por grama de fezes (OPG) observado são a idade dos animais e o clima. O grupo das éguas apresenta um OPG tendencialmente mais baixo que o grupo dos poldros; o OPG dos poldros tende a aumentar com a sua idade. A temperatura tem uma correlação positiva com o OPG; a precipitação e humidade relativa correlacionam-se negativamente com OPG. Existem diferenças significativas entre o OPG das éguas e o dos poldros, tendo sido comprovada uma correlação entre eles no sistema de produção estudado. A desparasitação revelou-se 100% eficaz, não mostrando sinais de resistências, embora não tenha sido suficiente para reduzir a carga parasitária além dos 3 meses após a primeira intervenção. O único sinal clínico de parasitose detectado foi a diarreia, associada ao término do desenvolvimento pelas larvas hipobióticas após a desparasitação, considerando-se como sendo resultante de Ciatostominose tipo II.
ABSTRACT Epidemiology and Control of Gastrintestinal Parasitism of Mares and their Foals in a Horse Farm in Ribatejo - The main objective of this study was to determine the parasites infecting the horse population in a horse stud farm, with possible identification through fecal techniques. Subsequently, there was a need to find influencing factors in order to better understand the parasites’ epidemiology. Finally, an analysis of the control strategies used in this farm was done, providing some practical suggestions applied to its specific situation. The study was performed in a horse farm belonging to Companhia das Lezírias, S. A., comprising fecal analysis from 10 mares on pasture and each of their foals, making a total of 20 animals, sampled over 1 year at approximately monthly intervals. All the parasites found belonged to the order Nematoda. The parasites detected comprised Parascaris equorum (30% prevalence), Oxyuris equi (90% prevalence on foals) and strongyles (in the global sense) with 100% prevalence. P. equorum had an inconsistent egg shedding and O. equi was found only once in an isolated occasion; therefore neither of these two species could be target of a more thorough analysis. Strongyles egg shedding had a clearly seasonal pattern, with spring and late summer rises. The most prevalent larvae found belonged to the Cyathostomum sensu latum genus, with 100% affected animals, registering a 90% relative abundance on most of the positive samples. The main factors influencing the egg per gram (EPG) counts were age and weather. Mares had lower overal egg shedding than foals and within this group, EPG would rise with age. Temperature was positively correlated with EPG, whereas rainfall and relative humidity were negatively correlated. Statistically significant differences between mares’ and foals’ EPG were found, along with a positive correlation between these groups for the production system used. The deworming strategy was 100% effective, without showing any signs of resistance although, it was considered as insufficient for the parasitic control year-round. The only clinical sign detected was diarrhea, which was probably caused by an outbreak of emerging larvae finishing hipobiosis, in order to resume their development, after anthelmintic treatement, resulting in type II cyathostominosis.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3697
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DissertaçãoMestrado_PEDRO REIS_VersãoFINAL_DocDEFINITIVO.pdf2.99 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE