UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
EER - Educação Especial e Reabilitação >
EER - Teses de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3670

Title: Factores de risco e de protecção associados à resiliência : estudo comparativo entre adolescentes que vivem com a família e adolescentes acolhidos em lar de infância e juventude
Authors: Antunes, Marta de Deus Pires
Advisor: Simões, Maria Celeste Rocha
Keywords: Acolhimento institucional
Adolescência
Prevenção
Protecção
Resiliência
Risco
Issue Date: 2011
Abstract: A exposição a experiências disruptivas nos cuidados e a vivência institucional constituem factores de risco para o desenvolvimento de comportamentos desajustados na idade adulta. Por outro lado, a adolescência é uma fase caracterizada pelo confronto com riscos e desafios, que podem resultar em desequilíbrios ao nível do bem-estar físico e mental. Ainda assim, muitos jovens, sujeitos a adversidades, conseguem desenvolver-se de forma saudável e harmoniosa, ultrapassando positivamente as dificuldades. O presente trabalho teve por objectivo a análise dos factores de risco e de protecção associados à resiliência em adolescentes acolhidos em lar de infância e juventude e em adolescentes que vivem com a família. Os resultados, recolhidos através de um protocolo de avaliação aplicado a uma amostra de 327 jovens, apontaram para a existência de diferenças entre os dois grupos, com os adolescentes acolhidos em lar a obter piores resultados na maior parte das variáveis em estudo. Os dados confirmaram a importância dos contextos de vida significativos no desenvolvimento de competências pessoais e sociais, promotoras de resultados positivos em diferentes áreas. Sugeriu-se ainda o desenvolvimento da resiliência, através da promoção de factores protectores que ajudem os jovens a lidar eficazmente com as adversidades.
The exposure to disruptive experiences in care is a risk factor for the development of maladaptive behaviors in adulthood. Moreover, adolescence is a period characterized by confrontation with risks and challenges that can result in imbalances in terms of physical well-being and mental health. Still, many youngsters faced with adversity, can develop in a healthy and harmonious fashion and thus, overcome the problems positively. The goal of this study was to analyze risk and protective factors associated with resilience in adolescents living in residential care and adolescents living with their families. The results, gathered on the basis of an evaluation protocol applied to a sample of 327 young people, pointed to the existence of differences between the two groups, with adolescents living in residential care faring worse in most variables. The data confirm the importance of meaningful life contexts in the development of personal and social skills, wich fosters positive outcomes in different areas. It was also pointed out that development of resilience can occur through the promotion of protective factors that help young people to deal effectively with adversity.
Description: Mestrado em Educação Especial
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3670
Appears in Collections:EER - Teses de Mestrado
BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese_MEE_Marta_Antunes.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE