UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3590

Title: Proliferação e apoptose celular no endométrio da cadela
Authors: Cruz, Sílvia Alexandra da Fonseca
Advisor: Mateus, Luísa Maria Freire Leal
Cabral, Patrícia Carla Pimentel
Keywords: Cadela
Endométrio
Proliferação
Apoptose
Cultura de células
Bitch
Endometrium
Proliferation
Apoptosis
Cell culture
Issue Date: 9-Nov-2011
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: CRUZ, S. A. F. (2011). Proliferação e apoptose celular no endométrio da cadela. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: Durante o ciclo éstrico, o endométrio da cadela sofre alterações morfológicas e bioquímicas que estão associadas com a proliferação, a apoptose e a diferenciação celular. O conhecimento destes padrões é importante para o estudo dos mecanismos envolvidos nas alterações patológicas como a hiperplasia quística do endométrio que é comum em cadelas mais velhas. Apesar do mecanismo que leva a esta alteração ainda não ser claro, pensa-se que a estimulação estrogénica seguida por um longo período de dominância progestagénica possa estar envolvida. O primeiro objectivo do presente estudo foi avaliar e caracterizar o padrão de proliferação e de apoptose celular no endométrio normal de cadela durante o ciclo éstrico. Observaram-se dois picos de proliferação, um no proestro em todos os grupos celulares e outro nos primeiros 10 dias de diestro apenas nas células epiteliais das glândulas basais. Em ambos os casos, a proliferação celular parece resultar do efeito directo do estrogénio ao nível do endométrio. O índice apoptótico mais elevado foi observado nas glândulas basais durante o período intermédio do diestro, após o período inicial de proliferação. Deste modo, a regressão do epitélio glandular basal está associada a mecanismos apoptóticos. Pelo contrário, a degenerescência do epitélio luminal observada no fim do diestro e início de anestro não parece estar associada a esses mesmos mecanismos. As hormonas esteróides são factores importantes que influenciam a diferenciação glandular, a proliferação celular e a actividade secretora do endométrio. Deste modo, o segundo objectivo deste trabalho foi estabelecer in vitro um modelo tridimensional de endométrio canino que possibilite o estudo de factores de estimulação e de inibição de crescimento e diferenciação celular. Neste modelo, o estradiol levou a um aumento da proliferação celular, contrariamente ao observado após estimulação isolada com medroxiprogesterona ou em combinação com o estradiol.
ABSTRACT - CELL PROLIFERATION AND APOPTOSIS IN THE CANINE ENDOMETRIUM - During the estrous cycle, the canine endometrium undergoes manifest morphological and biochemical changes that are associated with proliferation, apoptosis and cell differentiation. The knowledge of these patterns is relevant for the understanding of the mechanisms involved in pathological conditions such as cystic endometrial hyperplasia, common in older bitches. Although the mechanism leading to this change is not yet clear, it is thought that estrogen stimulation followed by a long period of progesterone dominance may be involved. The first aim of this study was to evaluate and characterize the pattern of cell proliferation and apoptosis in normal canine endometrium during the oestrus cycle. There were two peaks of proliferation: one during proestrus in all cell groups and other at the first 10 days of diestrus only in epithelial cells of the basal glands. In both cases, cell proliferation appears to result from direct effect of estrogen in endometrium. The highest apoptotic index was observed in the basal glands during the intermediate period of diestrus after the initial period of proliferation. Thus, the regression of the basal glandular epithelium is associated with apoptotic mechanisms. In contrast, degeneration of luminal epithelium observed at the end of diestrus and early anestrus does not seem to be associated with these same mechanisms. Steroid hormones are important factors that influence glandular differentiation, cell proliferation and secretory activity of the endometrium. Thus the second aim of this study was to establish a three-dimensional in vitro system of canine endometrium suitable to the study of stimulation and inhibition factors of cell growth and differentiation. In this model, estradiol led to an increase in cell proliferation, contrary to that observed after stimulation with medroxyprogesterone alone or in combination with estradiol.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3590
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Proliferaçao e apoptose celular no endometrio da cadela.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open
Resumo_Abstract Sílvia Cruz.doc63 kBMicrosoft WordView/Open
Tese MIMV Sílvia Cruz ppt.pdf4.51 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE