UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
BFMH - Biblioteca da Faculdade de Motricidade Humana - Noronha Feio >
BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3313

Title: Dos cuidados de saúde primários à rede nacional de escolas promotoras de saúde (1979-1999) : uma abordagem na perspectiva dos actores
Authors: Fonseca, Bárbara Hermengarda do Vale Frias Madureira da Costa Neves
Advisor: Diniz, José Manuel Fragoso Alves
Keywords: Educação
Escola
Políticas educativas
Projectos
Promoção da saúde
Saúde
Issue Date: 2011
Abstract: A Educação para a Saúde, como produto da “intersecção entre as ciências biológicas e as ciências do comportamento”, é, desde o início, em Portugal, o resultado do relacionamento entre duas entidades ministeriais: a Saúde e a Educação. E essa é também, por consequência, a marca genética que mais ressalta na abordagem a que nos propusemos levar a cabo. Tendo por base a experiência pessoal, única e irrepetível, de alguns dos principais actores, dos diversos programas inseridos na problemática da Educação para a Saúde, durante os trinta anos posteriores ao 25 de Abril, as entrevistas realizadas no âmbito desta tese de dissertação de mestrado pretendem veicular a recuperação da memória de quem teve acção preponderante e/ou determinante na elaboração, direcção, coordenação e execução das políticas educativas atinentes. Desde os Cuidados de Saúde Primários à Rede Nacional de Escolas Promotoras de Saúde (RNEPS), passando pela Estratégia Regional Europeia “Saúde para todos no Ano 2000” e a Carta de Ottawa, o caso português percorre os Projectos VIDA e “Viva a Escola”, para além do Programa de Promoção e Educação para a Saúde (PPES). Ao entrevistarmos alguns dos seus principais actores, a nível nacional, regional e local, procurámos, para além das suas visões particulares, perceber, também, os impactos de âmbito pessoal, profissional e familiar que a problemática da Educação para a Saúde produziu em cada um deles.
The Education for Health, as a product of an “intersection between the biological and the behavioural sciences”, is, in its origins, in Portugal, the result of the relationship between two ministerial entities: Health and Education. As a consequence, that is also the most noticeable genetic print of the approach we have proposed to conduct. Having as the basis the personal, unique and unrepeatable experience of some of the principal actors, in the several programs on the subject of Education for Health, during the thirty years after the “25th April”, the interviews carried out in the scope of this Master’s Degree thesis, intend to recovery the memory of those who had determinant action in the elaboration, direction, coordination and execution of the concerning educational policies. From the Primary Healthcare to the National Network of Healthcare Promoting Schools, including the European Regional Strategy for Health for All by the year 2000 and the Ottawa Letter, the Portuguese example goes through the Projects “VIDA” and “Viva a Escola”, as well as “Programa de Promoção e Educação para a Saúde” (Program of Promotion and Education for Health). While interviewing some of its principal actors, at the national, regional and local levels, we tried to understand not only their particular vision but also the impact of personal, professional and familiar sphere that was produced in them by the subject of Education for Health.
Description: Mestrado em Ciências da Educação na especialidade de Educação para a Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3313
Appears in Collections:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Bárbara Vale-Frias.pdf865.95 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE