UTL Repository >
FA - Faculdade de Arquitectura >
DPAUD - Departamento de Projecto de Arquitectura, Urbanismo e Design >
DPAUD - Tese de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3302

Title: DIY. Uma nova estratégia de design de produto virada para o "faça você mesmo". Fundamentos, aplicabilidade e consequências num futuro social sustentável
Authors: Nunes, Rui Filipe Vieira da Cruz
Advisor: Couceiro, Mauro Costa
Keywords: DIY (DO it Yourself
Ambiente
Sustentabilidade
Re-Design
Fabricação digital
Environmental
Sustainability
Digital Fabrication
Issue Date: Dec-2010
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Arquitectura
Citation: NUNES, Rui Filipe Vieira da Cruz - DIY. Uma nova estratégia de design de produto virada para o "faça você mesmo". Fundamentos, aplicabilidade e consequências num futuro social sustentável. Lisboa : Lisboa, FAUTL, 2010 Tese de Mestrado
Abstract: O nível de consumo que praticamos hoje tem-se revelado totalmente desmesurado perante aquelas que são as nossas necessidades reais como humanos. Hoje consumimos mais do que realmente necessitamos. Esta febre de consumo tem por base a necessidade de suportar o nosso modelo económico. O design de produto tem vindo a fazer parte integrante deste modelo, valorizando os objectos como ícones de desejo ao invés de resposta a uma necessidade. Com isto os objectos tornam-se impessoais, deixa de existir a individualidade para passar a existir o objecto generalista. O utilizador passa a ser o produto do objecto que consome. A economia e indústria globalizada promovem o desaparecimento de tradições e artefactos regionais sendo estes substituídos pelos símbolos de uma cultura ocidental globalizante. O resultado deste consumo desmesurado é um desequilíbrio na actuação entre aqueles que são considerados os três pilares para um desenvolvimento sustentável: Ambiente, sociedade e economia. Pretende-se com esta investigação contribuir para a redução do consumo e por consequência destes desequilíbrios promovendo acima de tudo a revitalização das culturas e economias locais. Propõe-se então que os consumidores possam ser produtores das suas soluções para os seus problemas específicos, habilitando-o do conhecimento necessário para a resolução desses problemas. O movimento DIY - Do It Yourself - tem ganho grande preponderância nos últimos anos e é em torno dele que se desenvolverá este trabalho. de eventos de forma a obtermos um resultado que é ditado pela nossa experiência de vida. O utilizador é conhecedor, mais que ninguém, das suas reais necessidades. Dando-lhe acesso ao conhecimento e tecnologia disponíveis, a sua capacidade de autoprodução será realçada e a sua ligação emocional aos objectos enaltecida pois os produtos que construir responderão de forma concreta aquelas que são as suas necessidades reais. Espera-se com esta investigação conseguir provar que um processo de design que promove a autoprodução de objectos do dia-a-dia pode contribuir para a redução do consumo desmesurado a que assistimos hoje assim como a um desenvolvimento sustentável que tenha por base aquelas que são as reais necessidades das pessoas.
The level of consumption that we practice today has proved to be totally unreasonable towards those who are our real needs as humans. Today we consume more than we need. This fever of consumption is the base of our economic system. The product design has become an integral part of this model, valuing the objects as icons of desire rather than a response to need. The objects become impersonal; the individuality ceases to exist, giving place to the generalist object. The user becomes a product of the object that he consumes. The globalized economy and industry promotes the disappearance of regional traditions and artifacts being these replaced by the symbols of the globalizing western culture. The result of this unmeasured consumption is an unbalanced actuation between those who are considered the three pillars of a sustainable development: Environment, Society and Economy. With this investigation we pretend to contribute for the reduction of the consumption, and, as a consequence, for these disequilibrium’s, promoting above all the revitalization of local cultures and economies. We propose that the consumers could be the builders of their own solutions for their own specific problems, enabling them of the necessary knowledge for the resolution of those problems. The DIY - Do It Yourself - movement has been gaining some relevance in the last few years and is around it that this work will be developed. We are all designers. We all organize ourselves in a logic sequence of events in a way to obtain a result that is dictated by our life experience. The user knows, more than anyone else, which are his real necessities. Giving him access to the available knowledge and technologies, his capacity of self-production will be enhanced has his emotional connection to the object as this will be developed according to his real necessities. The hope is that with this investigation we can prove that a process of design that promotes the self-production of the everyday objects can contribute for the reduction of the unmeasured consumption that we assist today as so for a sustainable development that has the real necessities of the people as fundaments.
Description: Tese de Mestrado em Design de Produto
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3302
Appears in Collections:BFA - Teses de Mestrado
DPAUD - Tese de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação - Novas estratégias de design viradas para o faça você mesmo.pdf5.36 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE