UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3274

Title: Cardiomiopatia hipertrófica felina : a propósito de 5 casos clínicos
Authors: Nóbrega, Sofia Cristina Caldeira
Advisor: Pomba, Maria Constança Matias Ferreira
Pontes, Joana Vidal
Keywords: Cardiomiopatia hipertrófica
Felinos
Cardiologia
Hypertrophic cardiomyopathy
Cats
Cardiology
Issue Date: 10-May-2011
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: NÓBREGA, S. C. C. (2011). Cardiomiopatia hipertrófica felina : a propósito de 5 casos clínicos
Abstract: A cardiomiopatia hipertrófica (CMH) é das doenças cardiovasculares mais importantes nos felinos, com uma elevada taxa de ocorrência nesta espécie. Caracteriza-se pelo comprometimento do relaxamento ventricular e pela hipertrofia concêntrica do ventriculo esquerdo, responsável pela disfunção diastólica, que leva ao aparecimento de alterações da pressão de enchimento ventricular com dilatação do átrio esquerdo, culminando com o desenvolvimento de insuficiência cardíaca congestiva. O súbito aparecimento da sintomatologia leva a que, na maioria dos casos, a CMH só seja diagnosticada nesta fase. O diagnóstico é essencialmente feito por ecocardiografia, radiografia e electrocardiografia. O prognóstico é geralmente bastante reservado, tendo um desfecho irreversivelmente fatal. No entanto, em alguns casos, é possível garantir alguma qualidade de vida e prolongar a sobrevivência com a instituição da terapêutica mais adequada. O presente trabalho vem no seguimento do estágio realizado no Hospital Escolar da Faculdade de Medicina Veterinária, com a abordagem prévia ao tema, através da consulta de literatura mais recente e assim, em modo de comparação, estudar a realidade da doença na nossa prática clínica. O estudo dos 5 casos clínicos teve como objectivo a caracterização de uma amostra de 5 gatos diagnosticados com CMH, tendo em conta o género, a raça, a idade, os sinais clínicos, o exame ecocardiográfico e radiológico, como também o tratamento instituído. Dos sinais clínicos com maior incidência destacou-se a prostração (n=5), taquicardia (n=5), dispneia (n=4) e a presença de sopro sistólico cardíaco (n=3). Foram também analisados os achados radiológicos, nomeadamente cardiomegália exuberante, átrio esquerdo proeminente e edema pulmonar, em 3 gatos do estudo. À ecocardiografia o tipo de hipertrofia mais frequentemente identificado no estudo foi a assimétrica. Dos 5 gatos do estudo, 3 deles apresentavam dilatação severa do átrio esquerdo e presença de movimento anterior sistólico da válvula mitral, com ausência de derrame pleural e regurgitação mitral ausente (n=2), leve (n=2) ou grave (n=1). Relativamente ao tratamento, consistiu essencialmente na administração de furosemida, benazepril, aspirina, atenolol e restrição de sal na dieta. O tratamento nem sempre foi bem sucedido, mas na maior parte dos casos acabou por prolongar o tempo de sobrevida dos indivíduos e com alguma qualidade, chegando em alguns casos aos 12 meses de vida.
ABSTRACT - Feline Hypertrophic Cardiomyopathy: A Case Study With Regard To 5 Clinical Cases - Hypertrophic cardiomyopathy (HCM) is the most important cardiovascular diseases in cats, with a high occurrence rate in this species. It is characterized by impaired ventricular relaxation and concentric hypertrophy of the left ventricle, responsible for diastolic dysfunction, which leads to the appearance of changes in ventricular filling pressure with a dilated left atrium, leading to the development of congestive heart failure. The sudden onset of symptoms means that, in most cases, HCM is only diagnostic in this phase. The diagnosis is mainly done by echocardiography, radiography, and electrocardiography. His prognosis is usually very reserved, with a fatal outcome irreversibly. However, in some cases, you can guarantee some quality of life and prolong survival with the institution of therapeutic procedures. This work follows on from the training held at Hopital School, Faculty of Veterinary Medicine, with the previous approach to the issue through consultation of recent literature and so, in order of comparison, considers the reality of the disease in our clinical practice. The case study aimed to characterize a sample of five cats diagnosed with HCM, taking into account gender, race, age, clinical signs, echocardiography and radiological, as well as to the treatment administered. Clinical signs with the highest incidence were obtained prostation (n=5), tachycardia (n=5), dyspnea (n=4) and systolic heart murmur (n=3). We also analyzed the radiological findings, particularly exuberant cardiomegaly, prominent left atrium and pulmonary edema, 3 cats in the study. At echocardiography the type of hypertrophy most frequently identified in the study was skewed. Of the five cats of the study, three of them showed severe dilation of left atrium and the presence of systolic anterior movement of mitral valve, with absence of pleural effusion and mitral regurgitation absent (n=2), mild (n=2) to severe (n=1). For the treatment consisted essencially administration of furosemide, benazepril, aspirin, atenolol, and salt restriction dieta. The treatment was not always successful, but in most cases turned out to prolong the survival of individuals and some life quality and in some cases at 12 months of life.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3274
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Mestrado CMH.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE