UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2894

Title: Pseudoquistos renais em gatos
Authors: Pereira, Mariana Clara da Palma
Advisor: Luís, José Paulo Pacheco Sales
Catalão, António Dionísio
Keywords: Pseudoquisto renal
Felídeos
Doença renal crónica
Renal pseudocysts
Feline
Chronic renal disease
Issue Date: 18-Jan-2011
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: PEREIRA, M. C. P. (2011). Pseudoquistos renais em gatos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: Os pseudoquistos renais são acumulações de fluido uni ou bilaterais, de localização peri-renal, contido por uma cápsula sem epitélio na face interior, característica que os distingue dos verdadeiros quistos renais. A cápsula pode ter origem na própria cápsula renal ou numa reacção inflamatória localizada. A natureza do fluido pode variar, sendo a presença de transudado o achado mais comum. Por esta razão, estes são por vezes considerados como verdadeiros pseudoquistos. Porém são também denominados pseudoquistos as acumulações de urina, sangue, linfa e fluido infectado. No caso dos verdadeiros pseudoquistos a etiologia não está completamente esclarecida, existindo porém fortes evidências de uma relação entre estes e a Doença Renal Crónica (DRC). Alguns Autores consideram esta lesão uma complicação rara desta doença. Os estudos retrospectivos efectuados mostram que existe uma ligeira prevalência em felídeos de raça doméstica de pêlo curto e longo, com idade superior a 11 anos. Não parece existir predisposição de sexo, sendo no entanto frequentemente diagnosticados em animais esterilizados. O sinal clínico mais frequentemente observado é a distensão abdominal. No entanto podem estar presentes sinais inespecíficos relacionados com a DRC e com a azotémia que se pode desenvolver antes ou depois da formação desta lesão. A ecografia abdominal é a técnica menos invasiva e que permite diagnosticar mais facilmente esta alteração. É também possível colher fluido por via percutânea e submetê-lo a análise citológica, bioquímica e bacteriológica de modo a obter informação acerca da sua natureza. O tratamento dos pseudoquistos renais baseia-se na remoção do líquido contido no seu interior por drenagem transcutânea ou associada a remoção parcial da cápsula por laparotomia. A nefrectomia é também eficaz mas deve ser considerada cuidadosamente. A capsulectomia apresenta resultados mais eficazes a médio prazo, uma vez que a drenagem resulta invariavelmente na recidiva da lesão. Os casos em que estão presentes sinais de DRC devem ser monitorizados nesse sentido, uma vez que mesmo após a resolução cirúrgica a lesão renal pode continuar a progredir. Assim é por vezes necessário recorrer ao maneio médico e nutricional da DRC e das complicações daí decorrentes. O prognóstico depende do tipo de fluido presente e da terapêutica instituída mas fundamentalmente do grau de lesão renal na altura do diagnóstico.
ABSTRACT - Renal Pseudocysts in Cats - Renal pseudocysts are defined as uni or bilateral perirenal fluid accumulations, surrounded by a fibrous capsule, with no epithelial lining. This characteristic distinguishes it from true renal cysts. The pseudocyst capsule may derive from the renal capsule itself or from a localized inflammatory reaction. The content nature may differ but the presence of a transudate is the most common finding and these lesions are sometimes considered to be true pseudocysts. There are also cases of pseudocysts that result from urine, lymph, blood and infected fluid accumulations. The aetiology of the true pseudocysts is not well recognized, though there is strong evidence of a relation with Chronic Renal Disease. For that reason some Authors consider this lesion to be a rare complication of this disease. Retrospective studies about this situation have shown that it is prevalent in domestic short and long-haired cats, older than 11 years. There is no solid evidence of a gender predisposition, but it is frequently diagnosed in neutered animals. The most frequent clinical sign is abdominal distension, although there may be some other unspecific signs related to the presence of CRD and azotaemia that may develop before or after this lesion. Abdominal ultrasound is the easiest and least invasive technique for diagnosing pseudocysts. It is possible to collect fluid percutaneously and submit it to a citologycal and biochemical analysis in order to obtain more information about its nature. Pseudocyst treatment is based on removing the fluid content through transcutaneal drainage or parcial capsulectomy by laparotomy. Nefrectomy is also effective but should be carefully considered. The capsulectomy technique is more effective at a short-medium term, once drainage invariably leads to recurrence of the lesion. If there is evidence of previous CRD it should also be monitored, because the surgical resolution of the pseudocyst does not prevent the evolution of the renal lesion. Therefore sometimes it is necessary to manage medically and nutritionally the CRD and its arising complications. Prognosis depends on the type of fluid present and the therapeutic decision but mainly on the severity of the renal injury at the time of diagnosis.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2894
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Pseudoquistos Renais em Gatos.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE