UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2841

Title: Determinantes da inflação numa pequena economia aberta : o caso de Cabo Verde
Authors: Pina, João Emanuel Brito Ledo de
Advisor: St. Aubyn, Miguel
Keywords: Acordo de Cooperação Cambial
regime de política monetária
inflação
taxa de câmbio
Cabo Verde
Portugal
Exchange rate agreement
monetary policy conducted
inflation
exchange rate
Cape Verde
Portugal
Issue Date: 5-Jun-2008
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Pina, João Emanuel Brito Ledo de. 2008. "Determinantes da inflação numa pequena economia aberta : o caso de Cabo Verde". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Abstract: O Acordo de Cooperação Cambial entre Cabo Verde e Portugal de Março de 1998 veio criar profundas alterações no regime de política monetária em Cabo Verde. É normalmente citado que, se um pequeno país optar por um regime de paridade fixa em relação a uma moeda dominante, esse país impõe a si próprio uma disciplina que consiste basicamente em subordinar a sua política monetária à do país da referida moeda dominante e em manter equiparadas as respectivas taxas de inflação. Há uma tendência alargada em eleger a estabilidade de preços como o objectivo prioritário da política monetária. Na linha dessa tendência, o Banco de Cabo Verde, através da sua Lei Orgânica, elegeu a estabilidade de preços como seu objectivo principal. Para uma pequena economia aberta, como é o caso de Cabo Verde, a estabilidade cambial pode pressionar a manutenção da disciplina macroeconómica e contribuir para uma maior aproximação entre preços internos e preços externos. É no contexto da vinculação da política monetária cabo-verdiana à da área do euro que pretendemos analisar os determinantes da inflação em Cabo Verde, com base num modelo econométrico simples. Os dados utilizados na estimação têm frequência trimestral cobrindo o período de 1995:4 a 2006:3. Os resultados dos testes econométricos que efectuámos permitem-nos confirmar que a partir do Acordo de Cooperação Cambial a massa monetária deixou de ser uma variável importante na explicação da inflação em Cabo Verde, resultado esse consistente com os fundamentos teóricos da adopção do regime de câmbios fixos. Esse resultado leva-nos a questionar a existência de uma política monetária independente em Cabo Verde. Concluímos também que em Cabo Verde, a partir do período da fixação da taxa de câmbio, os determinantes fundamentais da inflação são a componente sazonal, a inflação importada e o hiato do produto.
The exchange rate agreement between Cape Verde and Portugal in March 1998 deeply changed the way monetary policy is conducted in Cape Verde. Is normally cited that, when a small country opts for a system of fixed parity with respect to a dominant currency, it self imposes a discipline which amounts to adopting the monetary policy of the dominant country and to keeping its inflation rate close to the dominant reference. There is a broad trend in electing the stability of prices as the primary objective of monetary policy. Following this trend, the Bank of Cape Verde, through its Organic Law, elect to price stability as its main objective. For a small open economy, such as Cape Verde, exchange rate stability can press the maintenance of macroeconomic discipline and contribute to greater rapprochement between domestic prices and external prices. It is within this monetary policy linkage framework that we want to analyze the inflation determinants in Cape Verde, based on a simple econometric model. Data used covers quarters from 1995:4 to 2006:3. Our econometric results allow us to confirm that money ceased to be an important variable in the explanation of inflation in Cape Verde from the exchange rate agreement between Cape Verde and Portugal on, this result being consistent with the theoretical foundations behind the adoption of the currency peg . This result leads us to question the existence of an independent monetary policy in Cape Verde. Moreover, we concluded that in Cape Verde, and from the exchange rate agreement on, the fundamental determinants of inflation became the seasonal component, imported inflation and the output gap.
Description: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2841
Appears in Collections:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ft-jpina-2008.pdf583.31 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE