UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2798

Title: Helicobacter spp. e gastrite crónica em canídeos e felídeos
Authors: Teixeira, Rute Saraiva Canejo dos Santos Rodrigues
Advisor: Vilela, Ana Cristina Gaspar Nunes Lobo
Pontes, Joana Vidal
Keywords: Helicobacter
Gastrite crónica
Prevalência
Histopatologia
PCR
Esfregaço
Chronic gastritis
Prevalence
Histopathology
Brush cytology
Issue Date: 23-Dec-2010
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: TEIXEIRA, R. S. C. S. R. (2010). Helicobacter spp. e gastrite crónica em canídeos e felídeos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: Em clínica de animais de companhia, uma das doenças mais frequentemente encontradas é a gastrite idiopática, uma situação frustrante tanto para o clínico como para os proprietários. No Homem, a bactéria Helicobacter pylori tem recebido muita atenção pela sua capacidade oncogénica e existe a possibilidade de algumas espécies, nomeadamente “H. heilmannii”, H. salomonis, H. felis, H. bizzozeronii, e H. bilis, terem algum poder patogénico em animais de companhia. A finalidade do estudo desenvolvido ao longo do estágio foi de estabelecer a prevalência de várias espécies de Helicobacter numa população Portuguesa típica de animais de companhia, e de procurar eventuais relações entre estado de colonização e patologia gástrica. Num total de 103 animais (56 canídeos, 47 felídeos) foram determinadas, com recurso a técnicas de PCR, prevalências de 37,5%/48,9% para H. spp., 28,6%/34% para H. bizzozeronii e 17,9%/48,9% para “H. heilmannii” em cães e gatos respectivamente. H. pylori foi identificado num único gato (2,1%); H. salomonis e H. felis foram identificados exclusivamente em cães, com prevalências de 10,7% e 7,1%, respectivamente. H. bilis não foi identificado em qualquer animal. Em 19 das amostras fecais testadas (14 de origem canina e cinco de origem felina) 50% dos cães e 60% dos gatos acusaram a presença de H. spp, sendo apenas possível identificar, a nível de espécie, H. felis e H. bizzozeronii em amostras de dois cães. Foi identificada uma relação entre sintomatologia gástrica e colonização por “H. heilmannii” nos gatos, enquanto nos cães se determinou uma relação entre colonização por H. bizzozeronii e a presença de alterações inflamatórias na mucosa gástrica. A utilização de esfregaços da mucosa gástrica permitiu avaliar mais adequadamente o estado de colonização dos animais do que a observação de espiroquetas em cortes histológicos. Este estudo demonstra a presença de Helicobacter spp. numa população Portuguesa típica e sugere uma potencial relação entre Helicobacter spp. e gastrite crónica em animais de companhia, especialmente em gatos. A informação sobre presença de espécies de Helicobacter e respectivas prevalências poderá contribuir para uma decisão mais fundamentada sobre a prescrição de antibioterapia específica para Helicobacter em pacientes apresentados à consulta com sinais gastrointestinais e um diagnóstico de gastrite idiopática.
ABSTRACT - Helicobacter spp. and chronic gastritis in dogs and cats - Chronic idiopathic gastritis, one of the most frequently observed diseases in companion animal practice, can be a source of frustration for both the clinician and the owner. In humans, Helicobacter pylori has been thoroughly investigated due to its’ oncogenic capabilities. The possibility exists that some species of Helicobacter, namely H. salomonis, “H. heilmannii”, H. felis, H. bizzozeronii and H. bilis may play a role in the pathogenesis of chronic gastritis in companion animals. The current study, completed as part of the final year trainee program, was designed to investigate the prevalence of Helicobacter in a typical companion animal population, while searching for any eventual relationship between colonization and gastric disease. Prevalence was determined through the use of PCR in 103 animals (56 canines, 47 felines) as 37.5%/48.9% H. spp, 28.6%/34% H. bizzozeronii and 17.9%/48.9% “H. heilmannii” in dogs and cats, respectively. H. pylori was identified in a single feline sample (2.1%) while H. salomonis and H. felis were oberved exclusively in canine samples with a prevalence of 10.7% and 7.1% respectively. H. bilis could not be demonstrated in any of the samples analysed. Fecal samples from 19 patients were similarly tested (14 from canines, 5 from felines), 50% of dogs and 60% of cats tested positive for H. spp. Species specific PCR, identified the presence of H. felis and H. bizzozeronii in two dogs. In canines, a relationship between colonization with H. bizzozeronii and inflammatory alterations in the gastric mucosa was shown, while in cats colonization with “H. heilmannii” could be related to the presence of clinical signs of gastritis. Brush cytology was found to be more effective than histology in demonstrating the presence of Helicobacter in the gastric mucosa of both canines and felines. This study showed the presence of Helicobacter in a sample population of companion animals and the data gathered strongly suggests a relationship, especially in cats, between colonization and disease. The results obtained may contribute to an informed decision in prescribing antibiotic therapy for Helicobacter-associated gastritis in patients that present idiopathic chronic gastritis.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2798
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Helicobacter spp. e gastrite cronica em canideos e felideos.pdf31.46 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE