UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2734

Title: A tragédia dos comuns revisitada : a pesca do bacalhau na Terra Nova: consequências do regime das 200 milhas
Authors: Coelho, Manuel
Advisor: Lopes, Rui Junqueira
Keywords: Direitos de Propriedade
Bioeconomia
Regulação
Zonas Económicas Exclusivas
Straddling Stocks
Bacalhau
Cod fisheries
Property-rights
Bioeconomics
Extended Fisheries Jurisdiction
Regulation
Straddling stocks
Issue Date: 1999
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Coelho, Manuel. 1999. "A tragédia dos comuns revisitada : a pesca do bacalhau na Terra Nova: consequências do regime das 200 milhas". Tese de Doutoramento. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Abstract: A investigação desenvolvida nesta dissertação centra-se no binómio Direitos de Propriedade / Política de Pescas. A transição de um regime de livre acesso para políticas de limitação à entrada e atribuição de quotas (mais ou menos transferíveis) significou uma alteração sensível na forma de entender os problemas das pescarias e de as ordenar de forma eficiente.A criação do regime das 200 milhas, ao atribuir aos países costeiros, direitos de propriedade e novas prerrogativas na gestão dos seus recursos, representou um imenso potencial para uma gestão sustentável das pescas, uma "Promessa de Abundância". A prática demonstrou que, sem uma política de redução da sobrecapacidade, e em presença de restrições de ordem social e política , estas conclusões devem ser relativizadas. Por outro lado, os problemas derivados da imprecisa definição de direitos nas zonas de Alto-Mar adjacentes às ZEEs, na Lei do Mar ( 1982), nomeadamente os relativos aos straddling stocks, implicam uma revisitação da "Tragédia dos Comums" e da relação entre regras de acesso e sobrepesca. Isto podemos comprovar pela análise do caso: A pesca do bacalhau na Terra Nova. Simultaniamente, avaliamos os efeitos da criação do regime das 200 milhas sobre a frota de pesca longínqua portuguesa que, tradicionalmente, pratica aquela pescaria.
In this dissertation we investigate Rights Based Management. The transition from free access to regulated fisheries with tools like limited entry and quotas (of different degrees of transferability) meant an important evolution in the way of understanding fisheries problems and managing them efficiently. Extended Fisheries Jurisdiction gave the coastal states property-rigths and the potential of a sustainable management of their fisheries resources. For many fisheries economists it was a "promise of abundance". In practice, without a policy of overcapacity reduction, and in the presence of multiple social and political constraints, these conclusions were reversed. Also, the problems of "unfinished business" in the Law of the Sea ( 1 982), namely the imprecise definition of rights in the areas of High-Seas adjacent to the EEZs and the consequent difficulties in the management of straddling stocks, makes it necessary to revisit the "Tragedy of the Commons" and the oldest issue: free access/ excess of effort/ overfishing. We could corraborate this by the analysis of cod fisheries in Newfoundland/Canada. We also avaliate the consequences of Extended Fisheries Jurisdiction and European Community integration on the Portuguese long-distance cod fisheries.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2734
Appears in Collections:DE - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TD-MP-1999.pdf165.51 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE