UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2598

Title: Estudo comparativo entre diferentes vias de administração de fluidos em equinos : endovenosa, oral e rectal
Authors: Ramalho, Cláudia Sofia Aguas
Advisor: Prazeres, José Manuel Cardoso de Sousa
Luis, José Paulo Pacheco Sales
Keywords: Fluidoterapia
Endovenosa
Entérica
Rectal
Equinos
Fluid Therapy
Intravenous
Enteric
Rectal
Horses
Issue Date: 19-Nov-2010
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: RAMALHO, C. S. A. (2010) Estudo comparativo entre diferentes vias de administração de fluidos em equinos : endovenosa, oral e rectal. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A fluidoterapia é uma prática frequente em clínica de equinos, essencialmente em patologias capazes de induzir uma alteração hemodinâmica como em casos de choque endotoxémico. Em clínica de equinos as vias mais utilizadas são a intravenosa e a oral. A via intravenosa é a via de eleição quando é pretendido um efeito rápido, por haver deposição de fluido directamente na corrente sanguínea. É, no entanto, a mais dispendiosa. Pode também recorrer-se à via oral, menos invasiva e útil em impactações ou deslocamentos de cólon. A presença de refluxo enterogástrico ou diminuição da motilidade gastrointestinal são contra-indicação absoluta para esta via. O objectivo do presente estudo realizado neste trabalho é comparar os efeitos sistémicos da fluidoterapia oral, IV e rectal, para determinar se esta ultima é ou não uma alternativa viável à via oral. Um grupo de seis cavalos recebeu três sessões de fluidoterapia por vias de administração diferentes, com intervalo mínimo de cinco dias entre elas. Os parâmetros avaliados foram o hematócrito, a concentração de proteínas plasmáticas e a frequência cardíaca, medidos com intervalos de 15 minutos. Foi feita também uma avaliação subjectiva da quantidade de urina produzida e da frequência de defecação e consistência das fezes. A solução utilizada foi o NaCl 0,9 % para as três vias de administração. Nas vias oral e rectal foram administrados 4 litros com intervalo de 20 minutos durante os primeiros 80 minutos e 4 litros com intervalo de 30 minutos até perfazer os 40 litros. Na via intravenosa foi usada uma taxa de administração contínua e 5 litros/hora. Nas três vias utilizadas os valores de hematócrito diminuíram ao longo da experiência. Na via oral e na rectal as alterações foram semelhantes, enquanto que na via endovenosa a descida foi mais rápida e profunda. Não se verificaram alterações estatisticamente significativas na concentração de proteínas plasmáticas. A via rectal revelou-se uma via de hidratação eficaz e uma alternativa viável à via de administração oral.
ABSTRACT - Analogy between different methods of administrating fluids in horses: Intravenous, Enteric and Rectal. - Fluid Therapy is a regular practice in horse clinic, essentially regarding pathologies capable of inducing a hemodynamic change, as seen in cases of endotoxic shock. In horse clinic, the most recurring methods of fluid administration are the intravenous and the oral. The intravenous method is the favoured one when a fast effect is pretended, due to the direct deposition of fluid in the blood flow. However, it is the most expensive. The oral method may also be utilized, less invasive and useful for impactions or colon displacement. The presence of enterogastric reflux or the decrease of gastrointestinal motility is an absolute contraindication for the use of this method. The goal of the analysis carried out in this work is to compare the systemic effects of the oral, intravenous and rectal fluid therapy, in order to determine if the latter is a consistent alternative to the oral method. A group of six horses has received three sessions of fluid therapy using different methods, with a minimum time gap of five days in between. The evaluated parameters were the haematocrit, the concentration of plasma proteins and the heart-rate, measured every 15 minutes. A subjective evaluation has also been done of the amount of produced urine, the frequency of defecation and the consistency of the faeces. The solution applied was the NaCl 0,9 % for the three methods of administration. Regarding the oral and rectal methods, 4 litres were given with 20-minute intervals during the first 80 minutes and 4 litres with the 30-minute interval until completing the 40 litres. For the intravenous method, a continuous rate of administration was used and 5 litre per hour. In the three methods, the haematocrit values have decreased throughout the experience. In the oral and rectal method, the changes were similar, whereas the decrease was faster and deeper in the intravenous method. There have not been any statistically significant changes on the concentration of plasma proteins. The rectal method has been proved to be an effective hydration method and a viable alternative to the oral administration.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2598
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Estudo comparativo entre diferentes vias de administraçao de fluidos em equinos.pdf943.79 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE