UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2586

Title: Otohematoma : estudo retrospectivo de 6 anos : possíveis etiologias
Authors: Graça, José Carlos Lentilhas da
Advisor: Fonseca, Maria João Dinis da
Ferreira, António José de Almeida
Keywords: Otohematoma
Epidemiologia
Etiologia
Otite externa
Riquetsiose
Terapêutica
Aural hematoma
Epidemiology
Etiology
Otitis externa
Rickettsiosis
Therapeutics
Issue Date: 23-Nov-2010
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: GRAÇA, J. C. L. (2010). Otohematoma - estudo retrospectivo de 6 anos : possíveis etilogias. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: O otohematoma é uma entidade clínica frequente, que pode atingir vários animais domésticos, entre eles o cão e o gato. Caracteriza-se por ser uma tumefacção flutuante na orelha, cujo tamanho pode variar, e embora possa ocorrer em ambas as superfícies, geralmente está presente na sua superfície côncava. Foi realizado um estudo retrospectivo de 6 anos, em que foram recolhidos os dados das fichas clínicas de 55 animais com otohematoma. Neste estudo, os cães foram os maisafectados com 98,2% dos casos. Destes, a raça Indeterminada foi a que obteve maior prevalência de otohematomas (33,3%), o sexo masculino foi o mais atingido (79,6%), e a faixa etária mais representada foi a dos 9 aos 12 anos (38,9%). De referir que 41,9% dos cães apresentava um peso entre os 30 e os 40 kg, e 82,8% possuía orelha do tipo pendente. O único gato neste estudo era um macho da raça Europeu Comum, com 4 anos, 4,25 kg e orelha erecta. Os resultados obtidos permitem sugerir que os cães, e nestes, o sexo masculino, a idade adulta, o porte elevado e orelha do tipo pendente sejam factores de risco do otohematoma. Observou-se que 21,8% dos animais apresentavam história prévia de otite externa, enquanto que 43,6% possuíam otite externa no momento do diagnóstico do otohematoma. A riquetsiose foi a doença associada à otite externa mais prevalente, tanto anterior (28,6%), como concomitantemente (87,5%) ao otohematoma. Além disso todos os animais que possuíam esta doença quando o otohematoma foi diagnosticado, tiveram recidiva, independentemente da terapêutica utilizada. Quanto à terapêutica, a drenagem com agulha e injecção local de corticosteróides revelou ser uma boa opção no caso dos animais possuírem outras doenças, pois com esta técnica, o otohematoma não recidivou em 42,8% dos animais. A técnica que registou melhor eficácia nos animais sem outras doenças, foi a incisão em “S”,com drenagem e pontos, com 50% de eficácia, no entanto esta só foi aplicada em 2 animais. A drenagem com agulha revelou ser também uma boa técnica em animais sem outras doenças, pois registou uma eficácia de 45,4%, além de ter sido aplicada em 11 animais.
ABSTRACT - The aural hematoma is a common clinical entity, which can affect several domestic animals, including dog and cat. It is characterized by a fluctuating swelling in pinna, whose size can vary, and although it can occur on both surfaces, is usually present on its concave surface. A retrospective study of six years was performed, in which data were collected from clinical records of 55 animals with aural hematoma. In this study, dogs were the most affected with 98,2% of cases. Of these, Crossbreed dogs had the highest prevalence of aural hematomas (33,3%), male sex was the most affected (79,6%), and dogs between 9 to 12 years were the most represented (38,9%). Its recalled that 41,9% of dogs had a weight between 30 to 40 kg, and 82,8% had pendular pinna. The only cat in this study, was a European Shorthair male, with 4 years, 4,25 kg and erect pinna. The results may suggest that dogs, and in these, male sex , adult age, large size and pendular pinna seems to be risk factors of aural hematoma. It was observed that 21,8% of animals had a previous history of otitis externa, while 43,6% had otitis externa at diagnosis of aural hematoma. Rickettsiosis was the most prevalent disease associated with otitis externa, previous (28,6%) and concomitantly (87,5%) to aural hematoma. In addition, all animals that had this disease when the aural hematoma was diagnosed, relapsed, regardless of therapy used. As for therapy, the needle drainage andlocal injection of corticosteroids has proved to be a good choice for animals with other diseases, because with this technique, aural hematoma did not relapse in 42,8% animals. The most efficient technique in animals without other diseases, was the S-shaped incision, with drainage and sutures, with 50% of efficiency, however this was applied only in 2 animals. The needle drainage also proved to be a good technique in animals without other diseases, because had an efficiency of 45,4%, besides being applied em 11 animals.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2586
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Otohematoma - Estudo Retrospectivo de 6 anos Possíveis Etiologias.pdf3.42 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE