UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2440

Title: A construção social da inovação : estudos de caso de organizações portuguesas de base tecnológica
Authors: Piteira, Maria Margarida Croca
Advisor: Gomes, Jorge Filipe da Silva
Ferreira, José Maria Carvalho
Keywords: Construção Social da Inovação (CSI)
Diagnóstico Organizacional
Interpretação social de Inovação (ISI)
Processo de Combustão de Inovação (PCI)
Estudos de Caso
Social Construction of Innovation (SCI)
Organizational Diagnosis
Social Interpretation of Innovation (SII)
Combustion Process of Innovation (CPI)
Case Studies
Issue Date: May-2010
Publisher: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citation: Piteira, Maria Margarida Croca. 2010. "A construção social da inovação : estudos de caso de organizações portuguesas de base tecnológica". Tese de Doutoramento. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Abstract: 2009 foi declarado pela União Europeia o ano da criatividade e da inovação . Esta decisão foi orientada pela ideia de que a criatividade e a inovação contribuem para a prosperidade económica tanto quanto para o bem-estar social e individual. Um dos objectivos desta iniciativa é disseminar boas práticas que estimulem a educação e a investigação, e promover políticas de debate com assuntos que lhe estejam relacionados. Todavia, o desfecho da presente dissertação não poderia ter um cenário mais adequado. O incremento do estádio Português de inovação tem sido francamente salutar na primeira década deste milénio. Verifica-se a emergência de um importante nicho no sector de empresas tecnológicas. O saldo da balança tecnológica Portuguesa - as exportações de tecnologia foram superiores às importações - foi positivo, pela primeira vez, nos anos de 2007 e 2008. O trabalho que se apresenta descreve, em tom de louvor, quatro boas práticas Portuguesas que representam um pouco da história da inovação nacional, e que contribuíram - de certa forma - para este cenário. Estas organizações nasceram entre as décadas de 1980 e 2000, tendo sido consideradas pioneiras nos seus projectos de acção. Os trabalhos de investigação tiveram como ponto de partida inspiracional os contributos de Berger e Luckmann (1967), sobre a construção social da realidade; e do grupo MIRP (Minnesota Innovation Research Program - Van de Ven et al, 2000; 1999; 1993; 1990, 1986), sobre os processos de inovação e a sua gestão. Neste sentido, os objectivos propostos nesta análise agregam-se em três conjuntos: i) construir um modelo de análise para as práticas de inovação em contexto organizacional, ii) trilhar uma estratégia metodológica que permita o estudo da inovação como um processo de construção social dos seus actores, e iii) apresentar um conjunto de práticas, através da identificação de determinantes críticos de sucesso que possam, eventualmente, servir de roadmap para todos os que se interessam pelas problemáticas da inovação (investigadores, professores, estudantes, líderes, gestores, consultores). Neste contexto, o caminho metodológico empreendido foi o estudo de caso, seguindo as recomendações de Yin (1994) e de Eisenhardt (1989). Foram circunscritas boas práticas de inovação de organizações Portuguesas de base tecnológica e analisadas à luz do modelo C.R.A.N.I.O. Este modelo, como já se adiantou, foi gerado a partir de uma extensa revisão de literatura, e pretendeu analisar os processos sociais de inovação em contexto organizacional, via a interpretação colectiva dos seus actores e através de um processo de combustão accionado pela organização. Foi concebido como instrumento de recolha de dados e, simultaneamente, como um importante recurso na análise dos mesmos. Isto contribuiu, para que face à potencial simetria e flexibilidade interpretativa (Smith-Doerr et al., 2004; Bloor, 1991; Martin, 1991; Bijker, 1995; Callon, 1980) a que estão sujeitos os fenómenos de construção social, fosse possível uma análise integrativa dos estudos de caso. Por conseguinte, os principais resultados deste trabalho emergem sob as formas: i) teórica - é proposto um modelo de análise para a construção social da inovação, emergindo um novo conceito de inovação e isolando-se as suas dimensões; ii) metodológica - via as aprendizagens expostas à operacionalização do design metodológico; e iii) práticas - são apresentadas acções concretas de actores emblemáticos de inovação.
European Union declared 2009 the year for creativity and innovation. This event is driven by the idea that creativity and innovation contribute to economic prosperity as well as to social and individual wellbeing. The goals of this initiative are: i) to raise awareness of the importance of creativity and innovation for personal, social and economic development; and ii) to disseminate good practices to stimulate education and research, and to promote policy debate on related issues. The level of Portuguese innovation has been quite healthy in the first decade of this millennium. There is the emergence of an important niche in technology companies. For the first time in 2007 and 2008 the Portuguese technologic balance was positive - technologic exports were higher than imports. Current work describes - in tone of praise - four good practices of innovative organizations, which illustrate the course of national history of innovation. They were born between the 1980 and 2000, and they were considered pioneers in their projects of action. The current research was inspired by the work of Berger and Luckmann (1967), namely by their notion of the social construction of reality; and from the work of the MIRP group (Minnesota Innovation Research Program - Van de Ven et al, 2000; 1999; 1993; 1990, 1986), on the processes of innovation and its management. The aims of the current work are: i) to build a model of analysis for the innovation practices in organizational context; ii) to develop a methodological strategy that allows to create a path for the innovation studies as a process of social construction of their actors; and iii) to present a set of practices, by identifying critical determinants of success which may serve as a roadmap for all those interested in innovation (researchers, teachers, students, leaders, managers, consultants). The methodology was the case study, following the recommendations of Yin (1994) and Eisenhardt (1989). Innovation practices of Portuguese technology-based organizations were identified and examined according to the model of analysis - C.R.A.N.I.O. This model was generated from an extensive review of literature and intends to examine the social processes of innovation in organizational context via collective interpretation of their actors and through a combustion process, triggered by organizations. It was designed as a tool for collecting data as well as for their analysis. This strategy contributed to address the potential symmetry and interpretative flexibility (Smith-Doerr et al., 2004; Bloor, 1991, Martin, 1991; Bijker, 1995, Callon, 1980) that constrain the phenomenon of social construction; and it also allows an integrated analysis of case studies. The main results of this study are shown at three levels: i) theoretical - a new model of analysis for the social construction of innovation is presented, and a new concept of innovation is put forward; ii) methodological - via learning expositions through the operationalization of the methodology design; iii) practical - symbolic actions of innovation actors are presented.
Description: Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2440
Appears in Collections:DCS - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Versão_Final-Agosto_2010.pdf3.58 MBAdobe PDFView/Open
anexos1.pdf121.02 kBAdobe PDFView/Open
anexos-2.pdf141.71 kBAdobe PDFView/Open
anexos-3.pdf186.06 kBAdobe PDFView/Open
anexos-4.pdf428.91 kBAdobe PDFView/Open
anexos-5.pdf344.72 kBAdobe PDFView/Open
anexos-6.pdf351.22 kBAdobe PDFView/Open
anexos-7.pdf115.04 kBAdobe PDFView/Open
anexos-8.pdf310.12 kBAdobe PDFView/Open
anexos-9.pdf126.99 kBAdobe PDFView/Open
anexos-10.pdf134.28 kBAdobe PDFView/Open
anexos-11.pdf351.59 kBAdobe PDFView/Open
anexos-12.pdf132.09 kBAdobe PDFView/Open
anexos-13.pdf141.74 kBAdobe PDFView/Open
anexos-14.pdf165.21 kBAdobe PDFView/Open
anexos-15.pdf183.16 kBAdobe PDFView/Open
anexos-16.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open
anexos-17.pdf266.63 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE