UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/228

Title: Contribuição para o estudo de mecanismos de apoptose em infecção de vírus da peste suína africana (VPSA) em macrófagos de suíno
Contribution for the study of apoptosis mechanisms in African swine fever virus (ASFV) infection of swine macrophages
Authors: Portugal, Maria Raquel Seiça
Advisor: Martins, Carlos Manuel Lopes Vieira
Keywords: VPSA
Apoptose
Virulência
Macrófago
Virologia
Peste suína africana
ASFV
Apoptosis
Virulence
Macrophage
Issue Date: 2-Sep-2008
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: PORTUGAL, M. R. S. (2008). Contribuição para o estudo de mecanismos de apoptose em infecção de vírus da peste suína africana (VPSA) em macrófagos de suíno. Tese de Doutoramento, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A modulação de apoptose em macrófagos de suíno foi estudada durante infecção in vitro pelos isolados de vírus da peste suína africana (VPSA) L60, de alta virulência, e NHV, de baixa virulência. Ambos desencadearam apoptose mas morte celular expressiva observou-se apenas tardiamente, após conclusão do ciclo viral. Na infecção por L60 identificou-se menor fragmentação internucleossómica (FIN) de DNA a tempo precoce e menor activação de caspase-3 durante 18h de infecção. Em correlação, quantificou-se maior expressão de mRNA do gene viral homólogo de bcl-2 muito precocemente após infecção por L60 e maior produção de proteína viral homóloga de IAPs ao longo desta, em comparação com NHV. Contudo, a tempo tardio (18h) a FIN de DNA foi semelhante em ambas infecções. A inibição de caspases por zVAD-fmk não preveniu significativamente a FIN, sugerindo independência daquelas proteases no processo apoptótico desencadeado pelo VPSA. Apesar da diferente modulação de apoptose, ambos os vírus produziram progenia semelhante após 18h de infecção, sugerindo exigências particulares de cada isolado para completar o seu ciclo de replicação in vitro. O estudo do significado in vivo das diferenças na modulação de apoptose por L60 e NHV poderá contribuir para a melhor compreensão da patogenia de infecção pelo VPSA.
ABSTRACT: Modulation of apoptosis by African swine fever virus (ASFV) in swine macrophages was studied during in vitro infection by highly virulent L60 and low virulence NHV. Both isolates triggered apoptosis, but meaningful cell death was observed only late in infection, after viral cycle conclusion. L60 induced lesser DNA internucleossomic fragmentation (INF) at early time and lesser activation of caspase-3 along 18h infection. Accordingly, expression of mRNA for viral bcl-2 homologue gene at very early infection, and of viral protein homologue to IAPs along infection, was higher with L60 when compared to NHV. At late time however (18h), DNA INF was similar in both infections. Caspase inhibition by zVADfmk didn’t significantly prevent INF, suggesting that the apoptotic process triggered by ASFV may be independent of such proteases. In spite of the different modulation of apoptosis, both viruses produced similar progeny after 18h infection, suggesting diverse demands of each isolate to accomplish replication in vitro. Study of the in vivo significance of differences in apoptosis modulation by L60 and NHV may open new insights for the understanding of ASFV pathogenesis
Description: Tese de Doutoramento em Ciência e Tecnologia Animal
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/228
Appears in Collections:DSA - Teses de Doutoramento
BFMV - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
phD_RPortugal.pdf4.26 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE