UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
SOCIUS - C.I. em Sociologia Económica e das Organizações / SOCIUS - R.C. of Econ. Sociology and Sociology of the Organisations >
SOCIUS - Documentos de Trabalho / SOCIUS - Working Papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2028

Title: País de emigração ou país de imigração? : Mudança e continuidade no regime migratório em Portugal
Authors: Peixoto, João
Keywords: Portugal
emigração
imigração
mercado de trabalho
regime migratório
Issue Date: 2004
Publisher: ISEG - SOCIUS
Citation: Peixoto, João. 2004. "País de emigração ou país de imigração? : Mudança e continuidade no regime migratório em Portugal". Instituto Superior de Economia e Gestão – SOCIUS Working papers nº 2/2004
Series/Report no.: SOCIUS Working papers;2/2004
Abstract: Durante muito tempo um país de emigração, Portugal viu-se confrontado, nas últimas décadas, com a nova realidade da imigração. A ideia de que o país se tornou um "país de imigração" foi anunciada em livro, pela primeira vez, no início dos anos 90. Algumas pesquisas posteriores acerca da reanimação e manutenção de fluxos emigratorios para o estrangeiro, ocorridos entre meados dos anos 80 e meados dos anos 90, vieram mitigar a versão unilateral da imigração. Porém, com o tempo, tanto a pesquisa científica como a opinião pública se têm de novo concentrado no fenómeno das entradas, esquecendo os sinais ainda visíveis da emigração, ou remetendo-os para o nível de comunidades já consolidadas. Este texto pretende discutir a actual situação de Portugal no panorama das migrações internacionais ou, sob outra perspectiva, as mudanças e continuidades no regime migratório português. São examinados, em primeiro lugar, os números disponíveis acerca da emigração nos últimos anos. São revistos, em segundo lugar, os principais dados conhecidos acerca da imigração estrangeira em Portugal. A comparação entre os fluxos é efectuada, tendo em vista uma avaliação da sua importância quantitativa e a compreensão dos seus mecanismos explicativos. É defendida a ideia de que existem razões estruturais que levam a que Portugal seja, na actualidade, um país tanto de imigração como de emigração.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2028
Publisher version: http://pascal.iseg.utl.pt/~socius/publicacoes/wp/wp200402.pdf
Appears in Collections:DCS - Documentos de trabalho / Working Papers
SOCIUS - Documentos de Trabalho / SOCIUS - Working Papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
wp200402.pdf283.96 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE