UTL Repository >
FMH - Faculdade de Motricidade Humana >
BFMH - Biblioteca da Faculdade de Motricidade Humana - Noronha Feio >
BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1990

Title: Qualidade de vida da pessoa com Miastenia Gravis
Authors: Lima, Márcia Caminha de
Advisor: Cabri, Jan Maria Hendrick
Keywords: Fisioterapia
Miastenia Gravis
Qualidade de vida
Questionário MOS SF-36
Issue Date: 22-Jun-2009
Abstract: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, transversal com análise quantitativa e qualitativa, com o objetivo de avaliar a qualidade de vida da pessoa com Miastenia Gravis, que recebem atendimento clinico em Fortaleza-Ceará, Brasil. A amostra foi composta de 31 pessoas, a coleta realizada de agosto a dezembro de 2007, sendo utilizado o questionário SF 36 e uma ficha de identificação. Os resultados demonstraram que 67,7% das pessoas eram mulheres; com media de idade de 45 anos; média de duração da doença de 9,10 meses; 48,4% eram casados; 28,8% trabalhavam em atividade comercial; 51,6% concluíram o ensino médio; 77,4% eram atendidos em instituições publicas; 58,1% haviam recebido atendimento fisioterápico e 46,7% referiram melhora após a fisioterapia. 35,5% responderam que sua QV era boa; para a saúde em geral comparada a 1 ano atrás, 42% responderam que estavam melhor e 51,6% não necessitaram de ajuda para responder ao questionário. A Saúde Física obteve media e desvio padrão de 45,4 e 25,9; a média e desvio padrão para limitação física foi de 42,7 e 41,4 e para dor foi 26,3 e 13,5. A Saúde Mental obteve media e desvio padrão de 59,17 e 31,95; a limitação emocional teve media de 49,4 e desvio padrão de 45,4.Houve diferença estatisticamente significante em relação aos componentes do questionário SF-36 de QV entre os sexos nos domínios Capacidade Funcional, Estado Geral e Limitação Emocional. A Capacidade Funcional, obteve p = 0, 003, o Estado Geral p = 0,001 e a Limitação Emocional obteve p = 0,041. O calculo do coeficiente de correlação de Pearson não apresentou correlação entre os domínios do SF-36 e a idade dos pacientes. Concluiu-se que poucos trabalhos existem sobre os efeitos da fisioterapia no tratamento da MG, que houve prejuízo na QVRS das pessoas com MG, nos domínios: limitação física, dor e limitação emocional e que na percepção da pessoa com Miastenia sua saúde não é grave e sua QV é boa.
It’s a exploratory study, descriptive, transverse with quantitive and qualitive analyse, that objective to evalute the quality of life of people with Myasthenia Gravis, who get clinical attendement in Fortaleza-Ceará-Brazil. The sample was composed by 31 people, the collect was realized in August to December of 2007, being used the questionnarie SF 36 and a identification form. The results showed that 67,7% of people were women; with average age of 45 years, average duration of disease was 9,10 months; 48,4% were married; 28,8% work in commercial activity; 51,6% concluded the secundary school; 77,4% were attended in public institutions; 58,1% had physioltherapeutic attendiment and 46,7% refered get better after the physicaltherapy, 35,5% answered that their QL were good; about heath in general compared a last year, 42% answered that were better and 51,6% don’t require help to asnwer the questionnaire. The Physical Heath obtained average and standart deviation of 45,4 and 25,9; the average and standart deviation to physical limitation was 42,7 and 41,4 and to pain was 26,3 and 13,5. The Mental heath obtained average and standart deviation of 59,17 and 31,95; the emotion limitation had average of 49,4 and standart deviation of 45,4%. There was statistical significal difference in relation the components of questionnarie SF-36 of QL between the sex in aspects of Functional Capacity, General Condition and Emotion Limitation. The Functional Capacity obtained p=0,003, the Geral Condition p= 0,001 and Emotional Limitation obtained p=0,041. The calculation of coeficient the Pearson correlation doesn’t present correlation between the control of SF-36 and age of patients. Conclude that exist few works about the effects of physicaltherapy in treatment of MG and there was loss in HRQL of people with MG, in this aspects: physical limitation, pain and emotion limitation. In perception of myasthenic your heath is not serious and QL is good.
Description: Mestrado em Ciências da Fisioterapia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1990
Appears in Collections:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Marcia Caminha de Lima - Mestrado Ciências da Fisioterapia -.pdf471.84 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE