UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1954

Title: A função do eixo hipofisário-adrenal em gatos com doença oncológica não-hematopoiética
Authors: Peres, Ana Teresa Abrantes
Advisor: Vicente, Gonçalo Eduardo Vítor
Brito, Maria Teresa da Costa Mendes Vítor Villa de
Keywords: ACTH
Cortisol
Doença oncológica
Gato
Glândula adrenal
Hipófise
Adrenal gland
Cancer
Cat
Cortisol
Pituitary
Issue Date: 9-Feb-2010
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: PERES, A. T. A. (2010). A função do eixo hipofisário-adrenal em gatos com doença oncológica não-hematopoiética. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A ocorrência de um processo patológico promove uma panóplia de efeitos metabólicos no organismo. Neste âmbito, a activação do eixo hipotalâmico-hipofisário-adrenal (HHA) constitui uma parte vital na resposta fisiológica ao stress, sendo um mediador essencial na manutenção da homeostase do organismo e na adaptação ao estado de doença. Diversos estudos têm documentado alterações na função deste eixo no decurso de afecções não adrenais, nomeadamente na doença oncológica, quer no ser humano quer em algumas espécies animais, as quais parecem contribuir para a morbilidade dos doentes. Na presente dissertação, após uma abordagem geral dos aspectos estruturais e funcionais do eixo HHA bem como dos efeitos da doença não-adrenal, principalmente da doença oncológica, na função deste eixo, é apresentado um estudo experimental acerca da função do eixo hipofisário-adrenal (HA) em felídeos com doença oncológica não-hematopoiética. O teste de estimulação pela hormona adrenocorticotrópica (ACTH) bem como o doseamento da concentração plasmática de ACTH endógena foram realizados em gatas saudáveis e em gatas com doença oncológica não-hematopoiética. Em algumas gatas saudáveis e com neoplasia não-hematopoiética as dimensões das glândulas adrenais foram avaliadas ecograficamente. Todas as medições foram efectuadas previamente ao início da terapêutica antineoplásica. Não foram detectadas diferenças estatísticas entre as gatas saudáveis e as gatas com doença oncológica relativamente às concentrações plasmáticas de cortisol basal e pós-estimulação com ACTH exógena bem como às concentrações de ACTH endógena. Contudo, das 5 gatas com doença oncológica, uma apresentou aumento da concentração plasmática de cortisol basal (6,80 μg/dl), uma teve resposta diminuída ao teste de estimulação pela ACTH (3,80 μg/dl) e três apresentaram concentração plasmática de ACTH endógena diminuída (5,00; 9,70 e 9,70 pg/ml). Todas as glândulas adrenais medidas encontravam-se normodimensionadas. A fisiopatologia e o significado clínico destes dados não foram determinados. Este estudo permitiu concluir que o clínico não deve subestimar esta problemática, uma vez que as evidências apontam para a existência de alterações na função do eixo HA no decurso de doença, devendo o clínico, estar atento a possíveis sinais e, caso existam, encorajar o recurso a uma abordagem diagnóstica adequada dos mesmos.
ABSTRACT - Pituitary-adrenal axis function in cats with non-hematopoietic cancer - A wide range of metabolic effects occurs when a pathologic disease is installed in the body. In this context, the activation of the hypothalamic-pituitary-adrenal axis (HPA) is a vital part in the physiological response to stress being an essential mediator in the maintenance of homeostasis and adaptation to the disease. Several studies have documented changes in the biological function of this axis during non-adrenal disorders, particularly in cancer disease, either in humans or in some animal species, which appear to contribute to the morbidity in patients. This study presents a general approach to structural and functional aspects of the HPA axis and the effects of non-adrenal disease, particularly in cancer illness and the effect on the axis function, and an experimental study about the function of the pituitary-adrenal axis (HA) in felines with non-hematopoietic cancer. A stimulation test using the adrenocorticotropic hormone (ACTH) as well as the measurement of plasma concentration of endogenous ACTH were performed in healthy cats and in cats with non-hematopoietic cancer. In some healthy as well as cats with non-hematopoietic cancer, the size of the adrenal glands was evaluated by ultrasound. All measurements were taken prior the anti-cancer therapy. No statistical differences were found between healthy cats and cats with cancer in relation to cortisol plasma concentrations and post-stimulation tests as well as endogenous ACTH. However, concerning the five cats with cancer, one of these had increased cortisol plasma levels (6,80 μg/dl), one had decreased response to stimulation test for ACTH (3,80 μg/dl) and three had plasma decreased of endogenous ACTH (5,00; 9,70 e 9,70 pg/ml). All adrenal glands were normal in dimensional measures. The pathophysiology and the clinical significance of these data have not been determined. This study indicates that veterinary doctors should not underestimate this issue, since there are evidences that show changes in the function of HA axis on the onset of the cancer disease so there should be an awareness of possible signs and, when they appear, adequate diagnostic methods should take place.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1954
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE Definitiva - Ana Peres.pdfA função do eixo hipofisário-adrenal em gatos com doença oncológica não-hematopoiética1.58 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE