UTL Repository >
ISA - Instituto Superior de Agronomia >
BISA - Biblioteca do Instituto Superior de Agronomia / Library >
BISA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1946

Title: Leites não comercializáveis. Caracterização, tratamento químico e inserção em programas alimentares de vitelos
Authors: Silvestre, José Miguel Domingos
Advisor: Ortega, Fernando Baltazar dos Santos
Brito, Maria Luísa de Castro e
Keywords: nonsaleable milk
mastitis
somatic cells counts
calves
nutritional value
leites não comercializáveis
tratamento quimico
vitelo
contagem de células somáticas
valor nutricional
Issue Date: 2009
Abstract: Nonsaleable milk in dairy farms is potentially an economical and nutritious source of feed for neonatal calves but it can have problems, like bacterial counts (most of them pathogens). In this study, nonsaleable whole milk samples were collected and evaluated for nutrient composition, microbiological composition, somatic cell counts, and pH. Under laboratory conditions three levels of pH (5.5; 5.0 and 4.5) for commercial organic acids (lactic, propionic, formic and a mixture of propionic and formic), four percentage levels of inclusion for hydrogen peroxide at 130V (0.14; 0.28; 0.42 and 0.5%) with catalase were evaluated. The chemical that shows best results with these milks were the propionic acid. Finally propionic acid at 1 % (v/v), with milk with temperatures above the 23 ºC, was included in first trial in feeding programs for crossbreeded dairy calves. In second trial the same number of calves was fed with milk replacer. In the two trials heath problems and mortality were evaluated. The acid treatment was not available at automatic calf feeders, because that reduces the life-time of the equipment (more maintenance) and some calves have rejected totally this milk that increases the labor.-------------------------------------- Os leites não comercializáveis são tomados como uma alternativa para a alimentação dos vitelos, tanto do ponto de vista económico, como nutricional e ambiental. Podem no entanto, apresentar problemas, como por exemplo a presença de microrganismos patogénicos. Neste estudo, amostras de leite não comercializável foram analisadas, relativamente à composição nutricional, à concentração microbiológica, de células somáticas e ao pH. Foram testados três níveis de acidificação destes leites (pH 4,5; 5,0 e 5,5) com ácidos orgânicos comerciais (láctico, propiónico, fórmico, e mistura de propiónico e fórmico). Foram também testadas as adições H2O2 a 130V (0,14; 0,28; 0,42 e 0,5% v/v), seguidas da adição da catalase. Os melhores resultados foram obtidos através da acidificação do leite a pH=5, com ácido propiónico a 1% (v/v). Este foi então utilizado para acidificar o leite não comercializável (T <23ºC) e incluído no programa alimentar dos vitelos. Resultados de caracterização e de alimentação dos vitelos mostram que os leites não comercializáveis constituem uma boa fonte alimentar, contudo apresenta contagens bacterianas muito elevadas. O tratamento por acidificação torna-se inviável em estações de alimentação automática, devido à redução tempo de vida-útil, ocorrendo também rejeição total do leite por parte de alguns vitelos, factores que implicaram aumentos de mão-de-obra.
Description: Mestrado em Engehnaria Zootécnica - Produção animal - Instituto Superior de Agronomia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1946
Appears in Collections:BISA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
LEITES NAO COMERCIALIZAVEIS.pdf2.99 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE