UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
SOCIUS - C.I. em Sociologia Económica e das Organizações / SOCIUS - R.C. of Econ. Sociology and Sociology of the Organisations >
SOCIUS - Documentos de Trabalho / SOCIUS - Working Papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1864

Title: A gestão de recursos humanos: suporte teórico, evolução da função e modelos
Authors: Serrano, Maria Manuel
Keywords: Recursos Humanos
Gestão de Recursos Humanos
Modelos de Gestão de Recursos Humanos
Issue Date: 2010
Publisher: ISEG - SOCIUS
Citation: Serrano , Maria Manuel. 2010. "A gestão de recursos humanos: suporte teórico, evolução da função e modelos". Instituto Superior de Economia e Gestão – SOCIUS Working papers nº 1/2010
Series/Report no.: SOCIUS Working papers;1/2010
Abstract: Este texto estrutura-se em quatro pontos. O primeiro ponto situa as origens teóricas da GRH nas teorias organizacionais e comportamentais e apresenta a perspectiva sociológica sobre esta função organizacional. No segundo ponto faz-se uma abordagem histórica da origem e evolução da função RH de modo a perceber de que forma esta função acompanhou a evolução do contexto ambiental das empresas e como, em diferentes momentos, respondeu às necessidades específicas das empresas. As designações atribuídas — Administração de Pessoal, Gestão de Pessoal, Gestão de Recursos Humanos e Gestão Estratégica de Recursos Humanos — reflectem a importância crescente que a função foi assumindo nas organizações e a valorização progressiva dos indivíduos e das suas capacidades nas organizações. No ponto seguinte apresentam-se sumariamente algumas das especificidades do panorama português no domínio da GRH. Neste caso a ideia que vigora é a de que o país revela algum atraso, quer na introdução da função quer na adopção das suas concepções mais modernas. Ou seja, as empresas portuguesas revelam alguma propensão para aderir às inovações tecnológicas e pouca apetência para a inovação social e organizacional sendo que os estudos consultados sobre a realidade portuguesa apontam para a predominância de uma função RH de cariz essencialmente administrativo. Finalmente, apresentam-se quatro tipologias de modelos teóricos de GRH: o modelo weberiano; os modelos hard e soft, os modelos macroeconómicos e os modelos contingenciais. Estes modelos não são opostos, mas antes complementares e sintetizam a forma como a função se operacionalizou nos vários momentos da sua evolução.
Description: Este texto é parte de um capítulo elaborado no âmbito da dissertação de Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações, com o tema Estratégias e Práticas de Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos. Estudos de Caso numa Rede de Empresas (aprovada pelo ISEG/UTL em Maio de 2009).
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1864
Publisher version: http://pascal.iseg.utl.pt/~socius/publicacoes/wp/WP_1_2010.pdf
Appears in Collections:SOCIUS - Documentos de Trabalho / SOCIUS - Working Papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
WP_1_2010.pdf436.23 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE