UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1727

Title: Prevalência e tipos de alterações testiculares em canídeos
Authors: Fonseca, Carmen Vanessa de Carvalho Vieira da
Advisor: Mateus, Luísa Maria Freire Leal
Vicente, Gonçalo Eduardo Vitor
Keywords: Testículo
Criptorquidia
Neoplasia testicular
Orquite
Testis
Cryptorchidism
Testicular neoplasia
Orchitis
Issue Date: Dec-2009
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: FONSECA, C. V. C. V. (2009). Prevalência e tipos de alterações testiculares em canídeos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: Na espécie canina as alterações do aparelho reprodutor masculino são frequentes, principalmente em cães idosos. Podem aparecer como lesão primária do testículo ou como extensões directas de afecções em outros órgãos. A maioria das afecções testiculares é subdiagnosticada e aparece frequentemente como achados clínicos. Animais com mais de 5 anos de idade têm maior probabilidade de apresentarem testículos com alterações patológicas, pelo que é fundamental que o proprietário do animal tenha conhecimento da importância de um exame clínico regular, de forma a garantir um diagnóstico precoce. As alterações mais facilmente diagnosticadas são as que provocam um desconforto para o animal e as que causam uma deformação na morfologia testicular suficientemente evidente que pode ser detectada pelo dono. Nos cães são diagnosticados com maior frequência a criptorquidia, as neoplasias testiculares, as orquites e epididimites e a atrofia testicular. Estes diagnósticos são feitos com base nos sinais clínicos e físicos. A radiografia abdominal e a ecografia abdominal ou testicular podem ser utilizadas para identificar e localizar uma afecção testicular. No entanto a análise histopatológica é necessária para um diagnóstico definitivo. Geralmente as afecções testiculares são biologicamente não agressivas, e frequentemente a orquiectomia serve como medida terapêutica. Neste trabalho realizou-se um estudo da casuística das alterações testiculares, em canídeos que foram encaminhados para exame ecográfico no serviço de Reprodução durante a consulta no Hospital Escolar da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa (FMV - UTL), ou que foram conduzidos, de outras unidades clínicas, para uma ecografia de referência no serviço de Reprodução da FMV – UTL. O estudo incluiu também animais que foram apresentados à consulta no Hospital Escolar da FMV – UTL e que tiveram indicação para orquiectomia com posterior análise histopatológica. Os objectivos deste estudo foram conhecer a casuística de alterações testiculares em canídeos, caracterizar a população em que as mesmas ocorrem, verificar se existem raças mais susceptíveis para o desenvolvimento de certas afecções, nomeadamente alterações neoplásicas e a criptorquidia, e avaliar a associação entre o aparecimento de alterações e a idade do animal. Este estudo teve também como objectivo sensibilizar a comunidade para a importância de um diagnóstico precoce, que só é possível com consultas de rotina de medicina preventiva.
ABSTRACT - In the canine species, alterations in male reproductive system are common, especially in older dogs. They may present themselves as primary testicular lesions, or as direct extensions of diseases in other organs. Most of the testicular disorders are underdiagnosed and often appear as clinical findings. Dogs older than 5 years are more likely to present testicular alterations. Therefore, it is essential that the pet owner is aware of the importance of regular clinical examination, to ensure an early diagnosis. The more easily diagnosed alterations are those that cause discomfort to the animal and those that cause deformation in testicular morphology that can be detected by the owner. The more frequently diagnosed testicular pathological alterations in dogs are cryptorchidism, testicular neoplasms, epididymitis, orchitis and testicular atrophy. Those diagnoses are made on basis of clinical signs and physical examination. Abdominal radiography and abdominal or testicular ultrasound examination can be used to identify and locate testicular disorders. However, the histopathological analysis is necessary for a definitive diagnosis. Generally testicular disorders are biologically non aggressive, and orchiectomy is often a successful therapy. In this dissertation the author made a case study of the testicular alterations in dogs that were referred for a ultrasound examination during the appointment at the Faculty of Veterinary Medicine Teaching Hospital (FMV – UTL), or animals that were advised by another veterinarian to do an ultrasound at the Reproduction service of FMV - UTL. This study also includes animals that were submitted to orchiectomy at the Faculty of Veterinary Medicine Teaching Hospital without previous ultrasound examination and with subsequent histopathological analysis. The objectives of this study were (1) to evaluate the prevalence and types of alterations in the testicles of dogs, (2) to characterize the population in which they occurred especially types of breeds and age of occurrence. This study also had the intention to alert the owners to the importance of an early diagnosis, which is only possible with routine exams of preventive medicine.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1727
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
PREVALÊNCIA E TIPOS DE ALTERAÇÕES TESTICULARES EM CANÍDEOS1.5 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE