UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1642

Title: Patologia prostática em canídeos: prevalência, sintomatologia e tratamento
Authors: Domingues, Sofia Brazão
Advisor: Mateus, Luisa Maria Leal
Carneiro, Joana Filipa Paiva de Ferreira Gomes
Keywords: Patologia prostática
Prevalência
Sintomatologia
Tratamento
Próstata
Cão
Prostatic diseases
Prevalence
Symptomatology
Treatment
Prostate
Dog
Issue Date: 15-Dec-2009
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: DOMINGUES, S. B. (2009). Patologia prostática em canídeos: prevalência, sintomatologia e tratamento. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: O presente estudo foi realizado no âmbito do estágio do Mestrado Integrado em Medicina Veterinária e teve como objectivo avaliar a prevalência, sintomatologia e tratamento das diferentes afecções prostáticas na prática clínica. Neste trabalho, foi demonstrada a importância das afecções prostáticas, uma vez que estas foram diagnosticadas em 72% dos 311 animais em estudo, tendo sido a idade média de diagnóstico os 8,7 anos. As afecções prostatáticas foram diagnosticadas principalmente em cães inteiros, apesar de não ter sido encontrada predisposição rácica. Embora em 68,4% dos cães tivesse havido associação entre a presença de sintomatologia e a existência de afecções prostáticas, 56,3% dos que estavam assintomáticos apresentavam afecções prostáticas. A hiperplasia benigna da próstata (HBP) foi a afecção mais comum, afectando principalmente cães inteiros. Os sinais clínicos mais comuns foram a hematúria, o corrimento uretral sanguinolento e o tenesmo. A prostatomegália e a ausência de dor foram achados frequentes ao toque rectal. A HBP esteve frequentemente associada com quistos intraprostáticos. A prostatite foi mais frequentemente diagnosticada em cães inteiros de todas as idades. A sintomatologia foi principalmente génito-urinária e/ou sistémica. O diagnóstico de neoplasias prostáticas foi raro. Na prática clínica, a abordagem terapêutica das afecções prostáticas restringiu-se à orquiectomia (muito eficaz), à administração de finasterida ou acetato de osaterona, à antibioterapia (sobretudo empírica), à drenagem cirúrgica de quistos e abcessos, bem como à sua omentalização. Podemos concluir que as afecções prostáticas são muito frequentes nos cães inteiros e que o risco de ocorrência é sete vezes superior nos animais com idade igual ou superior a quatro-cinco anos.
ABSTRACT - Canine Prostatic Disease: Prevalence, Symptomatology and Treatment - The present study was performed during the final curricular practice of the Integrated Masters in Veterinary Medicine and its objectives were to evaluate the prevalence, the symptoms and the treatment of the prostatic diseases in clinical practice. In this study, it was demonstrated the importance of prostatic diseases as they affected 72% of the 311 animals included, with a median age of diagnosis of 8.7 years. It affected primarily intact dogs, although with no breed predisposition. Even though in 68.4% of dogs there was an association between symptoms and the presence of prostatic disease, 56.3% of the asymptomatic dogs were diagnosed with prostatic disease. Benign prostatic hyperplasia (BPH) was the most common disease, especially in intact dogs. The common presentation was hematuria, sanguinolent urethral discharge and/or tenesmus, as well as prostatomegaly and absence of pain during rectal palpation. Intraprostatic cysts were usually associated with BPH. Prostatitis was diagnosed in intact dogs of all ages. Symptoms were frequently from the genito-urinary tract and/or systemic. Prostatic neoplasia was a rare condition. In clinical practice, the therapeutical approach of the prostatic disorders was restricted to orchiectomy (very effective), the administration of finasterida or osaterone acetate, antibiotherapy (mostly empiric), surgical drainage of cysts and abcesses, as well as its omentalization. We can conclude that prostatic disorders are very frequent in intact dogs and that the risk of occurrence is seven times higher in males with four to five years or older.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1642
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Patologia Prostática em Canídeos.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE