UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1507

Title: Animal welfare and performance
Authors: Garcia, Emanuel Fernandes
Advisor: Algers, Bo
Stilwell, George Thomas
Keywords: Oestrus intensity
Avoidance distance
Lameness
Fertility
Progesterone
Dairy cattle
Intensidade de cio
Distância de fuga
Claudicação
Fertilidade
Progesterona
Alta produção de leite
Issue Date: 1-Sep-2009
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: GARCIA, E. F. (2009). Animal welfare and performance. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: Oestrus intensity in Swedish dairy cattle – Is there a relationship with animal-based welfare parameters? A welfare field study was carried out in a Swedish experimental dairy farm to determine the presence and relevance of relationships between animal welfare-based parameters and fertility in heifers and first parity dairy cows with high genetic potential for milk production. The main hypothesis tested was that strong signalling of oestrus is an indicator of good welfare and that it is related to low avoidance distance, low lameness score and acceptable pregnancy rate. A field trial was initiated to validate a commercially automated progesterone measuring instrument (eProCheck®) designed to ease reproduction management. The studied sample included 68 females, balanced in terms of breed and category (Swedish Red or Swedish Holstein; heifer or cow). The animals were included into the study after oestrus detection and artificial insemination (AI) decision by the personnel at the farm. Oestrus intensity (OI) was determined in parallel by the personnel (NCV_OI) and by the author (OBS_OI). On day 0, defined by AI, progesterone relative level was assessed in blood (and milk - cows). On day 7, avoidance distance (at the feeding rack and inside the stable), body condition, lameness and progesterone level were assessed. On day 20, progesterone level was determined, as well as pregnancy through trans-rectal ultrasonography. Pregnancy was confirmed with trans-rectal palpation by day 50. The NCV_OI and OBS_OI differed, but the last revealed to be higher in heifers than in cows. The overall pregnancy rate (55%) was acceptable, but heifers had a higher performance than cows (70% vs. 37%), being higher oestrus intensity, both NCV_OI and OBS_OI, reflected in a higher pregnancy rate. Standing oestrus (high OBS_OI) had 3.8-fold higher odds of pregnancy, compared to the detection based on secondary oestrus signs. Though, AIs based on secondary signs had acceptable pregnancy rates (45 % in low vs. 46 % in medium OI). Strong oestruses (NCV_OI) had 5.3-fold higher odds of pregnancy than weak and clear ones grouped. Non-lame had 4.8-fold higher odds of pregnancy than lame animals. Avoidance distance means were short (<1m), as a reflex of a good human-animal interaction at the farm. Although OBS_OI tended to correlate negatively with avoidance distance at the feeding rack in primiparous cows, the relationships between OI and avoidance distances were found inconclusive and statistically nonsignificant. Results of preliminary eProCheck® trials seem promising regarding early pregnancy diagnosis, due to high sensitivity with a single test on day 20. Although further testing is required, it is considered a valuable complement for on-farm reproductive management. In conclusion, OI and lameness were associated with pregnancy outcome, confirming the importance of these factors in modern dairy farming, although global animal welfare level was considered acceptable within the studied parameters. Yet, re-evaluation of the prevention programme for lameness is needed to address its high prevalence in primiparous cows.
RESUMO - Performance e Bem-estar Animal Intensidade do cio em bovinos de leite na Suécia – Existem relações com os parâmetros de bem-estar baseados no animal? - Foi realizado um estudo de campo numa vacaria experimental de leite na Suécia para determinar a presença e relevância das relações entre parâmetros de bem-estar com base no animal e fertilidade de novilhas e vacas primíparas com alto potencial genético para produção de leite. A principal hipótese testada admite que a sinalização intensa do estro é um bom indicador de bem-estar e que está relacionada com uma curta distância de fuga, um baixo grau de claudicação e uma taxa de gestação aceitável. Foi iniciada a validação de um instrumento comercial de medição automatizada de progesterona (eProCheck®) desenvolvido para facilitar o maneio reprodutivo. A amostra incluiu 68 fêmeas, sem diferenças significativas na proporção de raças e categorias (Vermelha Sueca, Holstein Sueca; novilha, vaca). Os animais foram incluídos no estudo após a detecção de cio e decisão da inseminação artificial (IA) pelo pessoal da vacaria. A intensidade de cio (OI) foi avaliada em paralelo pelo pessoal (NCV_OI) e pelo autor (OBS_OI). No dia 0, definido pela IA, o nível relativo de progesterona foi determinado no sangue (e leite–vacas). No dia 7, foram avaliados a distância de fuga (na manjedoura e dentro do estábulo), condição corporal, grau de claudicação e o nível de progesterona. No dia 20, o nível de progesterona foi determinado, assim como a gestação através de ultrasonografia transrectal. A gestação foi confirmada por palpação trans-rectal cerca do dia 50. Os sistemas de classificação NCV_OI e OBS_OI obtiveram resultados diferentes, tendo o segundo evidenciado OI mais elevada nas novilhas que nas vacas. A taxa de gestação global (55%) foi aceitável, tendo as novilhas maior performance que as vacas (70% vs. 37%), pelo que maior OI, em NCV_OI e OBS_OI, reflectiu-se em maior taxa de gestação. O comportamento de se deixar montar (alta intensidade de cio) correspondeu a 3.8 vezes maior probabilidade de gestação, em comparação com a detecção baseada em sinais secundários. No entanto, as IAs com base em sinais secundários, obtiveram taxa de gestação aceitável (45% baixa vs. 46% média intensidade de cio). Cios intensos (NCV_OI) corresponderam a 5.3 vezes maior probabilidade de gestação que o conjunto dos cios nítidos e fracos. Animais não-claudicantes mostraram 4.8 vezes maior probabilidade de gestação do que animais com claudicação. As distâncias de fuga foram curtas (<1m), como reflexo de uma boa interacção homemanimal na vacaria. Embora a intensidade de cio tenha tido tendência a correlacionar-se negativamente com a distância de fuga na manjedoura em vacas primíparas, as relações entre intensidade de cio e as distâncias de fuga foram consideradas inconclusivas, não sendo estatisticamente significativas. Os resultados dos ensaios preliminares do eProCheck® parecem promissores quanto ao diagnóstico precoce de gestação, devido à alta sensibilidade com um único teste ao dia 20. Ainda que seja necessário continuar a testagem, pode ser uma ferramenta complementar útil no maneio reprodutivo. Finalmente, a taxa de gestação encontrou-se associada à intensidade de cio e ao grau de claudicação, confirmando-se a importância destes factores em explorações de alta produção, embora o bem-estar animal tenha sido considerado aceitável ao nível dos parâmetros estudados. No entanto, é necessária uma reavaliação do programa de prevenção de claudicação, a fim de reduzir a sua alta prevalência nas vacas prímiparas.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1507
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Animal Welfare and Performance.pdf3.14 MBAdobe PDFView/Open
abstract-resumo_Animal_Welfare_Performance-GARCIA.pdf19.67 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE