UTL Repository >
Faculdade de Medicina Veterinária >
Biblioteca >
BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/1235

Title: Gripe suína : estudo-de-caso em quatro suiniculturas intensivas da Comunidade Autónoma da Catalunha, Espanha
Authors: Antão, Catarina Agostinho
Advisor: Casal i Fàbrega, Jordi
Almeida, Virgílio da Silva
Keywords: Vírus influenza
Gripe suína
Comunidade Autónoma da Catalunha
Espanha
Influenza virus
Swine flu
Issue Date: 2009
Publisher: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citation: ANTÃO. C. A. (2009). Gripe suína : estudo-de-caso em quatro suiniculturas intensivas da Comunidade Autónoma da Catalunha, Espanha. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Abstract: A gripe é uma das doenças infecciosas com maior impacto na história da humanidade devido às pandemias ocorridas nos últimos 100 anos. Nos suínos, o vírus influenza é responsável pela Doença Respiratória Aguda associada a elevados prejuízos económicos. A importância da vigilância epidemiológica do vírus influenza em suínos reside no facto desta espécie ser susceptível à infecção por vírus de origem suína, aviar e humana. A infecção dum mesmo animal com diferentes estirpes e/ou subtipos pode resultar na geração dum novo vírus. Durante a redacção da presente dissertação, o aparecimento duma nova estirpe do subtipo H1N1 fez com que suspendesse esta tarefa durante uma quinzena para acompanhar a evolução da infecção no Homem. No entanto, à data de entrega desta dissertação não está demonstrado que esta nova estirpe tenha tido origem em suínos. O trabalho foi realizado na sequência dum estágio realizado no Centre de Recerca en Sanitat Animal (Barcelona, Espanha) em 4 explorações localizadas na Comunidade Autónoma da Catalunha. A colheita de amostras biológicas foi acompanhada da realização dum inquérito epidemiológico aos produtores. As amostras de sangue de animais de 20 semanas de idade e de reprodutoras foram analisadas num teste ELISA e posteriormente pela inibição da hemaglutinação. Foi realizada uma análise estatística descritiva dos resultados obtidos que são concordantes com os estudos europeus consultados. De facto, os subtipos H1N1, H1N2 e H3N2 cocirculam nas suiniculturas por todo o mundo com predominância do subtipo H3N2 (100%) nas explorações investigadas; existe diferença significativa das seroprevalências (p<0,05) entre animais de 20 semanas de idade e reprodutoras; os sistemas de produção, as características das explorações e as medidas de biossegurança implementadas influenciam a seroprevalência do vírus influenza. A vigilância da emergência de novos subtipos no suíno deve integrar a vigilância dos vírus aviares e humanos, principalmente nas áreas de maior risco, onde as elevadas densidades animais favorecem o contacto entre espécies susceptíveis. É importante desenhar, testar e implementar uma rede de vigilância epidemiológica da gripe suína em Portugal. As pandemias de H5N1 e de gripe mexicana (H1N1), ainda em evolução, são exemplos de cenários epidemiológicos mas também sócio-económicos e políticos que requerem este tipo de informação para tomadas de decisão de Saúde Humana e Animal.
ABSTRACT - The importance of influenza virus is reported in our history by the pandemics of flu during the last 100 years. Swine influenza virus, responsible for Acute Respiratory Disease, has an important economic impact. Swine are susceptible to different influenza virus, as avian, human or swine, being the concomitant infection of the same animal with several strains and/or subtypes determinant for the generation of a new virus. This factor illustrates the importance of a constant epidemiological surveillance. The elaboration of the present thesis was suspended by the recent emergence of a new H1N1 strain, to monitor the international progression of the disease and the knowledge about the biology of the virus. Even though, it was not confirmed that the swine was the origin of this new virus. This report is the result of 4 months of internment ship at CReSA - Centre de Recerca en Sanitat Animal (Barcelona, Spain). Four herds located in Catalunha (Barcelona, Spain) were used for sampling sows and pigs with 20 weeks age. All blood samples were tested by ELISA and the positive ones were confirmed by hemagglutination inhibition. Descriptive statistical analyses were performed with the hemagglutination inhibition results. Our findings are similar to those found by other researchers. Three subtypes – H1N1, H1N2 and H3N2 - cocirculate in most herds worldwide. In this study, H3N2 showed a seroprevalence of 100%; seroprevalences were significantly higher (p<0,05) in sows than in pigs at 20 weeks of age; seroprevalences were influenced by the production system, the herd type and biosecurity measures. Swine influenza surveillance must embrace both avian and Human viruses, specially in higher density areas where there is an increased risk for interspecies contact. The implementation of a network of epidemiological surveillance for swine flu is crucial for its prevention and control in Portugal. H5N1 and Mexican flu (H1N1), still progressing, are examples of pandemic, where socio-economic and political events required an accurate control and information on the behalf of Public and Animal Health.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1235
Appears in Collections:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Gripe Suína.pdf2.07 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

 
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE