Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/9849
Título: Spin-offs académicas em Portugal
Autor: Valente, Fernando Manuel
Orientador: Laranja, Manuel
Dominguinhos, Pedro
Palavras-chave: Produção e transferência de conhecimento
empreendedorismo académico
spin-off académica
recursos e apoios
políticas públicas
desempenho
Production and transfer of knowledge
academic entrepreneurship
academic spin-off
resources and support
public policies
performance
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Valente, Fernando Manuel (2015). "Spin-offs académicas em Portugal". Tese de Doutoramento, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A literatura de empreendedorismo académico tem abordado uma grande diversidade de temas, nomeadamente: (i) estudos sobre o papel dos governos em processos de spin-off incluindo formas de apoiar a sua criação e desenvolvimento como mecanismo para transferir conhecimento para o mercado; (ii) estudos sobre o papel das universidades no processo de transferência de conhecimento, tais como as formas de incentivar a criação e desenvolvimento de novas empresas pelos académicos e a avaliação da sua eficácia como mecanismo de transferência de conhecimento; (iii) e, estudos sobre a criação de novas empresas (start-up), com diversas vertentes de investigação, tais como o papel das políticas das universidades na criação, desenvolvimento e relativo desempenho das spin-offs, o papel das equipas de fundadores ou os fatores que influenciam a criação e o desempenho das start-ups. Estas novas empresas são um importante mecanismo de transferência de conhecimento, mas reconhecidamente a sua taxa de sobrevivência/desempenho é baixa ainda que comparativamente com outras tipologias de novas empresas possa ser relativamente mais alta. Apesar da sua importância na transferência de conhecimento são ainda relativamente escassos os estudos sobre este mecanismo que necessita de ser melhor compreendido. Esta foi uma das razões que nos levou a escolher como foco central desta tese o estudo dos principais fatores que podem influenciar o desempenho das spin-offs académicas e complementarmente em melhorar a compreensão de como as universidades e em particular as políticas públicas de apoio incidem sobre estes mesmos fatores. Neste sentido foi realizada uma revisão de literatura sobre a influência da produção e transferência/conversão de conhecimento na criação de condições base para despoletar o processo de spin-offs académicas. Escolhemos centrar a investigação nas condições/fatores que parecem estar associadas ao desenvolvimento/desempenho a este tipo de empresas nos seus estágios iniciais e complementarmente tentar compreender se as políticas públicas têm em conta esses fatores. Trata-se de empresas com especificidades próprias vulgarmente denominados spin-offs académicas (ASO – Academic Spin-off, sigla utilizada por alguns autores na língua inglesa que doravante adotaremos) que nesta tese são consideradas novas empresas criadas por estudantes investigadores e professores com o objetivo de explorar comercialmente o conhecimento, tecnologia ou resultados de investigação desenvolvidos pelos próprios na sua atividade de investigação na universidade, financiada por fundos públicos. Com base nas perspetivas teóricas da teoria baseada nos recursos (TBR), teoria do capital humano (TCH) e teoria do empreendedorismo (TE), a presente investigação pretende contribuir para aumentar o conhecimento teórico e empírico sobre as ASO. Este estudo analisa a influência dos recursos tecnológicos, dos recursos financeiros, do capital humano e dos apoios não financeiros no desempenho das ASO. Assim, esta tese pretende responder aos seguintes objetivos de investigação: i) desenvolver um modelo abrangente de análise dos fatores com influência no desempenho das ASO; ii) analisar a incidência das políticas públicas sobre os fatores que influenciam positivamente o desempenho das ASO. Este estudo adota uma abordagem abrangente (sem ser holística) testando os efeitos individuais dos fatores que consideramos mais importantes no desempenho das ASO. As hipóteses foram testadas através de uma combinação de dados recolhidos por questionário através de entrevista e por dados secundários obtidos numa ampla diversidade de fontes para 42 ASO Portuguesas criadas entre os anos de 2005 e 2008. Esta tese encontrou suporte empírico para a correlação positiva entre os recursos tecnológicos (patentes, investimento em I&D, relacionamento com instituição de origem) e o desempenho das ASO. De modo idêntico foi também encontrado suporte empírico para a correlação positiva entre os recursos financeiros (capital próprio e subsídios públicos) e o desempenho das ASO. Adicionalmente foi encontrado suporte empírico para explicar a relação entre diversas características do capital humano das equipas de fundadores (grau académico, diversidade de formação académica, formação profissional em gestão e empreendedorismo, experiência laboral prévia global, em gestão, comercial e empreendedora e dimensão das equipas de fundadores) e o desempenho das ASO. Nesta dimensão embora maioritariamente a relação das diferentes variáveis testadas seja positiva e significativa, excetua-se a dimensão das equipas onde essa relação não é estatisticamente significativa. Esta tese também encontrou suporte empírico para a influência dos apoios não financeiros (apoio a incubação, apoio de consultoria, apoio ao plano de negócios e apoio à prova de conceito) no desempenho das ASO. O apoio a consultoria e à prova de conceito estão relacionados de forma positiva e estatisticamente significativa com o desempenho. O apoio de incubação tendo uma relação positiva com o desempenho não é estatisticamente significativa e o plano de negócios apresenta um comportamento misto.
Academic entrepreneurship literature has been addressing a wide array of subjects, including: (i) studies on the role of governments in spin-off processes including ways to support its establishment and development as a mechanism to transfer knowledge to the market; (ii) studies on the role of universities in the process of transferring knowledge, such as ways to encourage the creation and development of new companies by academics and the evaluation of its effectiveness as a mechanism of transferring knowledge; (iii), and studies on the creation of new companies (start-up), with several scopes of research, such as the role of policies of universities in the creation, development and relative performance of spin-offs, the role of founders or the factors that influence the creation and performance of start-ups. These new companies are an important mechanism for transferring knowledge, but their performance/survival rate is considered low, even though it may be relatively higher when compared to other types of new companies. Despite of their importance in knowledge transfer, there are still few studies on this mechanism, which demands further understanding. This was one of the reasons that led to choose the study of the major factors which can influence the performance of academic spin-offs as the central focus of this thesis, as well improve understanding of how universities and, particularly, public support policies and its incidence on these type of factors. In this sense, the study comprised a review of literature on the influence of production and transfer/conversion of knowledge in the creation of basic conditions which may trigger the process of academic spin-offs. The study is thus focus research on the conditions/factors which appear to be associated with the development/performance of such companies in their early stages and additionally try to understand if public policies take into account these factors. These companies with specific characteristics are commonly called Academic spin-offs (ASO - Academic Spin-off, acronym used by some authors in English which will be adopted onwards), which, for the purpose of this thesis, are considered new companies created by research students and lecturers in order to commercially exploit knowledge, technology or research results, developed by them in their research activity at the university, funded by public incentives. Based on the theoretical perspectives of resource-based theory (RBV), human capital theory (HCT) and theory of entrepreneurship (TE), this research aims to increase the theoretical and empirical knowledge about the ASOs. This study analyzes the influence of technological resources, financial resources, human capital and non-financial support on the performance of the ASOs. Hence, this thesis aims to answer the following research objectives: i) develop a comprehensive model of analysis of the factors which influence the performance of the ASOs; ii) analyze the incidence of public policies on the factors which positively influence the performance of the ASOs. This study takes a comprehensive approach (without being holistic), testing the individual effects of the factors considered most important in the performance of ASOs. The hypotheses were tested through a combination of data collected by questionnaire through interviews and secondary data obtained from a wide variety of sources for forty-two Portuguese ASOs created between the years 2005 and 2008. This thesis has found empirical support for the positive correlation between the technological resources (patents, R&D investment, and relationship with home institution) and the performance of the ASOs. Similarly, it was also found empirical support for the positive correlation between financial resources (equity and public subsidies) and the performance of the ASOs. Additionally it was found empirical support to explain the relationship between various characteristics of the human capital of the founding teams (academic degree, diversity of academic training, management and entrepreneurship training, global prior work experience in management, business and entrepreneurial and size of founding teams) and the performance of the ASOs. In this dimension, although the relationship of different variables tested is mainly positive and significant, the size of the teams presents contrary results, whereas this relationship is not statistically significant. This thesis also found empirical support for the influence of non-financial support (support for incubation, consulting support, support to the business plan and proof of concept) on the performance of the ASOs. Consultancy support and proof of concept are related positively and statistically significant with the performance. The incubation support, although having a positive relationship with performance, is not statistically significant, and the business plan presents a mixed behavior.
Descrição: Doutoramento em Gestão
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/9849
Aparece nas colecções:DG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD-FMV-2015.pdf2,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.