Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/958
Título: A importância do diagnóstico e do tratamento no insulinoma canino : estudo retrospectivo de 2 casos clínicos
Outros títulos: The relevance of diagnosis and treatment in the canine insulinoma : retrospective study of 2 clinical cases
Autor: Lage, Ana Mafalda Múrias Gomes
Orientador: Brito, Maria Teresa da Costa Mendes Vitor Villa de
Palavras-chave: Insulinoma
Neoplasia das células β
Hipoglicémia
Hiperinsulinémia
Insulina
Beta-cell neoplasia
Hypoglycaemia
Hyperinsulinism
Insulin
Data de Defesa: 25-Jul-2008
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Lage, A.M.M.G. (2008). A importância do diagnóstico e do tratamento no insulinoma canino: estudo retrospectivo de 2 casos clínicos. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: O insulinoma canino é um tumor das células β dos ilhéus de Langerhans do pâncreas endócrino, as quais secretam quantidades excessivas de insulina. Esta neoplasia é pouco frequente no cão e muito rara no gato. Nos cães, cerca de 95% dos insulinomas são tumores de elevada malignidade. Embora pareçam relativamente benignos ao exame histopatológico, estes dados não se correlacionam com a sua taxa de metastização frequente. Em cerca de 50% dos animais, são encontradas metástases no fígado, linfonodos locais e omento, no momento do diagnóstico. Os cães com insulinoma apresentam frequentemente sinais clínicos secundários a um hiperinsulinismo e de consequentes episódios de hipoglicémia. Estas manifestações clínicas resultam de uma neuroglicopénia e de um aumento do tónus adrenérgico induzidas pela hipoglicémia, e podem estar relacionadas com o jejum, o exercício e a alimentação. Uma vez que a secreção de insulina é episódica, o mesmo se pode verificar com os sinais clínicos apresentados. Este estudo aborda as particularidades do diagnóstico e do tratamento, e a sua importância no insulinoma canino. A confirmação de um tumor das células β requer a identificação da hipoglicémia, seguida da documentação de uma secreção de insulina inapropriada e da identificação de uma massa pancreática por ecografia abdominal ou laparotomia exploratória. A laparotomia exploratória é considerada como o melhor método de diagnóstico, de tratamento e de prognóstico, em cães com insulinoma. A cirurgia permite a cura em animais com massas que permitem a sua exérese. No caso de massas não extraídas cirurgicamente ou na presença de metástases, a remoção da maior quantidade de tecido anormal possível resulta, frequentemente, na redução dos sinais clínicos e numa melhor resposta à terapêutica médica. O tratamento médico para a hipoglicémia crónica deve ser iniciado quando a laparotomia exploratória não é realizada ou quando se verifica recorrência dos sinais clínicos consequentemente a desenvolvimento metastático. Este tratamento consiste numa terapêutica anti-hormonal que promove um aumento da glicémia, tal como, maneio dietético, glucocorticóides, diazóxido e octrótido.
ABSTRACT - Canine insulinomas are tumours that arise from the β-cells of the pancreatic islets and that secrete excessive amounts of insulin. They are considered to be uncommon in the dog and rare in the cat. In dogs 95% of insulinomas are considered to be aggressive malignant tumours. While they may appear relatively benign on histopathology, that fact does not correlate well with their frequent metastatic rate. Metastasis in the liver, local lymph nodes and omentum are common and they are found in approximately 50% of dogs at the time of diagnosis. Dogs with insulinoma present clinical signs related to hyperinsulinism and episodes of hypoglycaemia. These clinical signs result from neuroglicopenia and increased adrenergic tonus induced by hypoglycaemia. They may be related with fasting, exercise and feeding. As the secretion of insulin is usually episodic, the clinical signs are also intermittent. This study summarizes the diagnostic and therapeutic particularities in canine insulinoma. The confirmation of an insulin-secreting β-cell tumour requires identification of hypoglycaemia, followed by information of innappropriate insulin secretion and identification of a pancreatic mass by ultrasonography or exploratory celiotomy. Exploratory celiotomy appears to be the best diagnostic, therapeutic, and prognostic tool for insulin secreting tumours in dogs. Surgery offers a chance to “cure” dogs with a resectable mass. With nonresectable tumours or those with obvious metastases, the removal of abnormal tissue results in reduction in clinical signs and improved response to medical therapy. Medical management for chronic hypoglycaemia should be initiated when an exploratory celiotomy is not performed or when metastatic or inoperable neoplasia results in recurrence of clinical sings. This treatment involves nonspecific antihormonal therapy that promoves an increase in blood glucose concentration, like dietary management, glucocorticoids, diazoxide and octreotide.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/958
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A importância do diagnóstico e do tratamento no insulinoma canino.pdf11,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.