Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/951
Título: A influência de factores intrínsecos e extrínsecos na recuperação de canídeos com hérnias de disco
Outros títulos: The influence of intrínsic and extrínsic factors in recovery of dogs with intervertebral disc disease
Autor: Mendes, Eva Raquel Baltazar
Orientador: Carreira, Luís Miguel Alves
Palavras-chave: Hérnia de disco
Medula espinhal
Exame neurológico
Dor
Terapêutica
Propriocepção
Intervertebral disc disease
Spinal cord
Neurologic examination
Pain
Therapeutics
Proprioception
Data de Defesa: 22-Jul-2008
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Mendes, E.R.B. (2008). A influência de factores intrínsecos e extrínsecos na recuperação de canídeos com hérnias de disco. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A Hérnia de Disco é a causa mais frequente de patologia da medula espinhal em cães. As hérnias de disco estão associadas a degenerescência dos discos intervertebrais, cujas causas não são totalmente conhecidas, resultando na extrusão ou protusão de material de disco para o interior canal medular causando a compressão da medula espinhal ou das raízes nervosas. Os sinais clínicos associados são variados e podem variar desde apenas dor espinhal até quadriplegia. O diagnóstico pode ser feito com base na idade, espécie, raça, história e sinais clínicos do doente colhidos no exame neurológico, exigindo a realização de exames complementares de radiologia simples e contrastada, para se estabelecer um diagnóstico definitivo de hérnia de disco. A terapêutica mais apropriada depende do quadro clínico que o doente apresenta. O prognóstico está na dependência do grau de défices neurológicos existentes, da duração do processo patológico e da terapêutica instituída. Com o ensaio realizado, foi possível concluir que 22,9% (8/35) dos doentes apresentaram discopatia de localização cervical e 77,1% (27/35) toracolombar, sendo a dor o principal sinal clínico e ocorrendo na maioria em animais condrodistróficos (62,9%; 22/35), sendo maior a incidência nos doentes da raça Caniche (48,6%; 17/35) e depois nos doentes de raça indeterminada (20,0%; 7/35). O quadro neurológico dos animais da amostra variou entre o grau de lesão 1 até ao 5, e a duração dos sinais clínicos entre 4 a 185 dias. O disco intervertebral mais afectado na coluna cervical foi C6-C7 (22,22%; 2/9) e na coluna toracolombar L1-L2 (9,7%; 3/31). O tempo médio de recuperação após início da terapêutica foi de 18,5 dias, e 94,3% (33/35) dos doentes recuperaram totalmente as funções neurológicas.
ABSTRACT - Intervertebral disc disease is the most frequent cause of spinal cord disease in dogs. It is associated with degeneration of the intervertebral discs, whose causes are not fully known, resulting in extrusion or protrusion of the disc material into the spinal canal causing spinal cord or nerve roots compression. Signs associated include paraspinal pain to paralysis. The diagnosis is based on age, species, race, history and clinical signs presented at neurological examination, but execution of survey radiography and myelography is required to establish a definitive diagnosis of intervertebral disc disease. The most appropriate therapy depends on the severity and duration of the clinical signs. The prognosis is dependent on the rate of onset, the degree and duration of clinical signs and on the therapy established. With the clinical test, it was possible to conclude that 22,9% (8/35) of intervertebral disc disease occurs in the cervical region and 77,1% (27/35) in the thoracolumbar region, with pain being the most significant sign. It is most commonly in chondrodytrophic dogs (62,9%; 22/35), with the biggest incidence on Poodles (48,6%; 17/35) and mixed-breed dogs (20,0%; 7/35). The presented neurological deficits ranged from 1 to 5 degrees of medullar injury, and duration of clinical signs from 4 to 185 days. The most affected intervertebral disc in the cervical spine was C6-C7 (22,2%; 2/9) and in the thoracolumbar spine was L1-L2 (9,7%; 3/31). The mean time for recovery after starting therapy was 18.5 days and 94.3% (33/35) of the patients recovered fully the neurological functions.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/951
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A INFLUÊNCIA DE FACTORES INTRÍNSECOS E EXTRÍNSECOS NA RECUPERAÇÃO DE CANÍDEOS COM HÉRNIAS DE DISCO.pdf8,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.