Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/9144
Título: Detecção de alto nível de resistência a aminoglicosídeos em estirpes clínicas de enterococci
Autor: Delgado, Marlene Patrícia Pereira Ferreira
Orientador: Pomba, Maria Constança Matias Ferreira
Palavras-chave: Enterococcus
Resistência antimicrobiana
Elevado nível de resistência aos aminoglicosídeos
Enzima bifuncional
Genes modificadores da gentamicina
Animais de companhia
Antimicrobial resistance
High-level aminoglycosides resistance
Bifunctional enzyme
Gentamicin modifying genes
Pets
Data de Defesa: 7-Jul-2015
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Delgado, M.P.P.F. (2015). Detecção de alto nível de resistência a aminoglicosídeos em estirpes clínicas de enterococci. Dissertação de mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Os Enterococcus emergiram como agentes patogénicos nosocomiais importantes, com o aparecimento cada vez mais frequente de estirpes multi-resistentes. São intrinsecamente resistentes a várias classes de antibióticos, por exemplo as cefalosporinas, baixas concentrações de aminoglicosídeos, lincosamidas e estreptograminas (Enterococcus faecalis). Adicionalmente, apresentam capacidade de adquirir resistência a outros antibióticos, sendo cada vez mais frequente a ocorrência de resistência à penicilina, cloranfenicol, macrólidos, tetraciclinas, fluoroquinolonas, glicopéptidos e resistência de elevado nível aos aminoglicosídeos, originando graves problemas de tratamento. Desta forma a resistência antimicrobiana em Enterococcus é actualmente motivo de grande preocupação. Este estudo teve como objectivo avaliar e caracterizar o perfil de susceptibilidade de estirpes clínicas de enterococci e proceder a uma comparação entre os diferentes métodos de avaliação da susceptibilidade. Posteriormente caracterizaram-se os mecanismos moleculares de resistência à gentamicina. Foram analisadas 67 estirpes isoladas entre 1998 e 2008 no Laboratório de Análises Clínicas Professor Doutor Braço Forte (FMV - UL). As estirpes foram identificadas pelo sistema BBL Cristal Gram-Positive ID System ® e o perfil de susceptibilidade foi avaliado através dos métodos de difusão em disco e ensaios de microdiluição (standard e DADE Microscan) e interpretado de acordo com os critérios Clinical Laboratory Standards Institute. A espécie predominante foi o Enterococcus faecalis (86,6%) seguido do Enterococcus faecium (9,0%). Nenhuma das estirpes apresentou resistência à vancomicina, teicoplanina e linezolide. A susceptibilidade foi elevada relativamente à penicilina (91,0%), ampicilina (91,0%), associação amoxicilina/ácido clavulânico (91,0%), cloranfenicol (62,7%), nitrofurantoína (80,6%) e associação trimetoprim/sulfametoxazol (80,6%). A resistência foi elevada relativamente às fluoroquinolonas ( 40%), eritromicina (49,3%), tetraciclina (70,2%) e rifampina (43,3%). Foram identificadas oito estirpes resistentes a elevados níveis de gentamicina - HLGR (> 500μg/ml) e 23 estirpes resistentes a elevados níveis de estreptomicina - HLSR (> 1000μg/ml). Destas, sete apresentavam resistência combinada. A comparação entre os diferentes métodos demonstrou que os discos de alta concentração de gentamicina e estreptomicina são fiáveis, ao contrário dos discos de gentamicina 10μg, estreptomicina 10μg e vancomicina30 μg. A avaliação da resistência aos glicopéptidos deve ser realizada através da determinação da concentração inibitória mínima. A microdiluição em meio Müeller-Hinton Broth demonstrou que nem todas as estirpes clínicas apresentam resistência de baixo nível à gentamicina. A caracterização dos mecanismos de resistência demonstrou a presença exclusiva da enzima bifuncional, em todas as estirpes HLGR.
ABSTRACT - Detection of high-level aminoglycosides resistance in clinical isolates of enterococci - Enterococci have emerged as important nosocomial pathogens, with the increasing identification of multi-resistant strains. They are intrinsically resistant to several antibiotic classes such as cephalosporins, low concentrations of aminoglycosides, lincosamides and streptogramins (Enterococcus faecalis). Additionally, enterococci have the ability to acquire resistance to other antibiotics. Resistance to penicillin, chloramphenicol, macrolides, tetracyclines, fluoroquinolones, glycopeptides and high-level of resistance to aminoglycosides, has been increasingly reported, originating serious treatment problems. For this reason, antimicrobial resistance in Enterococcus is now a major concern. The aim of this study was to evaluate and characterize the antimicrobial susceptibility patterns of clinical strains of enterococci and to compare different methods for assessing susceptibility. In the final phase of the study, we also characterized the molecular mechanisms gentamicin resistance. Sixty-seven strains were isolated, between 1998 and 2008, in the Clinical Laboratory Professor Braço Forte (FMV - UL). Isolates were identified at species level using BBL Crystal Gram-Positive ID System® and susceptibility testing was performed using disk diffusion method and microdilution assays (standard and DADE Microscan). Clinical Laboratory Standards Institute breakpoints were applied. Enterococcus faecalis was the predominant species isolated (86,6%), followed in frequency by Enterococcus faecium (9,0%). None of the isolates was resistant to vancomycin, teicoplanin or linezolid. Susceptibility was high towards penicillin (91,0%), ampicillin (91,0%), amoxicillin / clavulanic acid (91,0%), chloramphenicol (62,7%), nitrofurantoin (80,6%) and trimethoprim / sulfamethoxazole (80,6%). Resistance was high towards to quinolones ( 40%), erythromycin (49,3%), tetracycline (70,2%) and rifampin (43,3%). Eight high-level gentamicin resistant - HLGR (> 500μg/ml) isolates and 23 high-level streptomycin resistant – HLSR (> 1000μg/ml) isolates were detected. Seven presented combined resistance. Comparison between the different methods showed that the high-content gentamicin and streptomycin discs are reliable, unlike the 10μg gentamicin, 10μg streptomycin and 30μg vancomycin discs. Glycopeptide susceptibility testing should be performed by minimum inhibitory concentration determination. The Mueller-Hinton Broth microdilution assay demonstrated that not all clinical isolates are resistant to low levels of gentamycin. The characterization of resistance mechanisms showed the presence of only the bifunctional enzyme, in all HLGR isolates.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/9144
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Detecção de alto nível de resistência a aminoglicosídeos em estirpes clínicas de enterococci.pdf2,19 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.