Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/9122
Título: O stress no cuidador da pessoa com demência : influência na saúde física e psicológica. Impacto da relaxação terapêutica no estado de ansiedade e tensão do cuidador da pessoa com demência.
Autor: Morais, Ana Isabel Rodrigues de
Orientador: Martins, Rui Fernando Roque
Palavras-chave: Ansiedade
Cuidador
Demência
Gestão do stresse
Intervenção com cuidadores
Relaxação muscular progressiva
Saúde física
Saúde psicológica
Sobrecarga
Visualização guiada e livre
Data de Defesa: 2010
Citação: Morais, Ana (2010) - O stress no cuidador da pessoa com demência : influência na saúde física e psicológica. Impacto da relaxação terapêutica no estado de ansiedade e tensão do cuidador da pessoa com demência. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Artigo 1: Cuidar de uma pessoa, criança ou adulto, com uma patologia crónica e incapacitante é mais um papel que o cuidador desempenha, para além dos outros papéis profissionais e pessoais que lhe estão atribuídos ao longo da vida. O papel de cuidador é extremamente exigente ao nível dos recursos pessoais, económicos e temporais. Implica uma reestruturação das prioridades de vida, de forma a atender às múltiplas necessidades da pessoa cuidada. Neste artigo reflectimos sobre os mecanismos biopsicossociais envolvidos na origem e desenvolvimento do stresse excessivo, ou sobrecarga, do cuidador da pessoa com demência e o impacto na sua saúde e bem-estar, tendo como base um enquadramento teórico sobre a origem e o desenvolvimento do stresse no indivíduo. Factores como as características pessoais do cuidador e da pessoa cuidada, a história e a relação interpessoal entre eles, as características do envolvimento económico e sócio-cultural e a evolução da patologia demencial têm uma influência fundamental no desenvolvimento do stresse. Abordamos também os tipos de intervenção específicos ao nível da gestão do stresse dos cuidadores. Artigo 2: Com este estudo qualitativo pretende-se fundamentar o impacto da componente da relaxação terapêutica, de um programa de intervenção psicossocial, no estado de ansiedade e tensão do cuidador da pessoa com demência. Os cuidadores de pessoas com demência têm habitualmente níveis elevados de stresse, que correspondem a uma elevada sobrecarga de prestação de cuidados. Apesar dos estudos serem ainda reduzidos e com pouca fiabilidade e significado clínico, existem indícios de que a prática de técnicas de relaxação contribui significativamente para a redução de ansiedade e tensão e para prevenir ou reduzir a ocorrência de estados patológicos associados, com implicações benéficas prestação de cuidados à pessoa com demência. Serão abordados: tipos de intervenção com cuidadores, fundamentos teóricos relacionados com o desenvolvimento de tensão e ansiedade; aspectos neurofisiológicos e psicológicos envolvidos na prática de relaxação; descrição das técnicas de relaxação utilizadas e seus benefícios terapêuticos. Com este estudo foi possível concluir que a prática da relaxação, seja integrada num programa de intervenção, seja em sessões específicas, é muito útil para a promoção da saúde física e psíquica do cuidador da pessoa com demência, assim como para o desenvolvimento de estratégias auto- reguladoras dos sintomas e factores geradores de stresse e sobrecarga.
Descrição: Mestrado em Reabilitação Psicomotora
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/9122
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.