Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8969
Título: Análise do teste de proficiência motora de Bruininks-Oseretsky como instrumento de avaliação de crianças e jovens com Trissomia 21. Desenvolvimento psicomotor na Trissomia 21.
Autor: Duarte, Cláudia Sofia Simões
Orientador: Morato, Pedro Jorge Moreira de Parrot
Palavras-chave: Cognição
Controlo manual
Coordenação manual
Desenvolvimento psicomotor
Equilíbrio
Lateralização
Motricidade fina
Motricidade global
Teste de Bruininks-Oserestky
Trissomia 21
Data de Defesa: 2011
Citação: Duarte, Cláudia Simões (2011) - Análise do teste de proficiência motora de Bruininks-Oseretsky como instrumento de avaliação de crianças e jovens com Trissomia 21. Desenvolvimento psicomotor na Trissomia 21. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Artigo 1: A Trissomia 21, que se constitui como a alteração cromossómica mais comum, é caracterizada por dificuldades psicomotoras, que interferem com o desempenho destes indivíduos nas mais diversas actividades. A hipotonia, os problemas no equilíbrio, a lentidão e a descoordenação psicomotora são algumas das características que se salientam. Neste artigo de revisão, pretende-se abordar os aspectos fundamentais do desenvolvimento psicomotor na Trissomia 21. Primeiramente, faz-se uma breve descrição deste tipo de alteração cromossómica, contemplando a evolução histórica, as características fenótipicas e as alterações fisiológicas. De seguida, procura-se explicitar as principais semelhanças e diferenças entre o desenvolvimento psicomotor de uma criança dita “normal” e a criança com Trissomia 21, salientando-se as questões da diferença desenvolvimental. Posteriormente, é feita uma caracterização dos elementos de base ligados ao movimento (Tónus Muscular, Tónus de Acção, Postura e Equilíbrio), das coordenações globais e da motricidade fina nos indivíduos com Trissomia 21 e são descritas as principais características cognitivas, evidenciando-se as alterações ao nível da percepção, da memória, da atenção e da linguagem. Por fim, analisa-se o desenvolvimento cerebral na Trissomia 21 e as suas implicações no desenvolvimento psicomotor. São discutidas as questões da plasticidade cerebral e a importância de uma intervenção psicomotora precoce é fundamentada.
Artigo 2: Este estudo pretende fazer uma análise da adequação do Teste de Proficiência Motora de Bruininks-Oseretsky – 2ª edição (TPMBO-2) em indivíduos com Trissomia 21 (T21), cujo desenvolvimento psicomotor apresenta características específicas. O TPMBO-2 avalia as habilidades motoras globais e finas, constituindo-se como um indicador da Proficiência Motora. Neste sentido, foi aplicada a Forma reduzida do TPMBO-2 a uma amostra de 13 crianças e jovens com T21, com idades compreendidas entre os 5 e os 18 anos. Os melhores resultados foram obtidos no subteste da Coordenação Bilateral e os resultados inferiores no subteste da Destreza Manual. Quanto à análise da totalidade dos itens verifica-se que as melhores pontuações foram obtidas no item “Bater os Pés e os Dedos” e o item “Copiar uma Estrela” foi aquele em que nenhum dos participantes obteve cotação. Com excepção do item “Copiar uma Estrela”, todos os outros itens evidenciaram bons níveis de garantia teste-reteste nesta amostra. Propõem-se, ainda, alterações em alguns itens no sentido de os adequar à especificidade da população com T21, enfatizando-se as dificuldades na percepção visual e os problemas comportamentais. Também os critérios de cotação de determinados itens parecem ser pouco sensíveis, pelo que será pertinente o ajuste dos mesmos.
Descrição: Mestrado em Reabilitação Psicomotora
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8969
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.