Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/892
Título: Five ways out of depression: 19/20th century experience and 21st century prospects
Autor: Nunes, Ana Bela
Valério, Nuno
Data: 1999
Editora: ISEG - GHES
Citação: Nunes, Ana Bela e Nuno Valério. 1999. "Five ways out of depression: 19/20th century experience and 21st century prospects". Instituto Superior de Economia e Gestão – GHES Documento de Trabalho/Working Paper nº 15-1999
Relatório da Série N.º: Documento de Trabalho/Working Paper;15
Resumo: Economic theory has hitherto discussed five ways in which an economy can emerge from a depression. This paper presents a brief review of the performance of these five ways out of depression during the 19th and 20th centuries, and prognosticates their future in the 21st century. Innovations appear as the most effective way to overcome depressions. This leads to an analysis of Schumpeter's typology of innovations and to a discussion of the claim of endogenous growth theory that innovations are no longer the result of the activity of entrepreneurs, but have become a built-in feature of market capitalist economies. The paper concludes with a consideration of the sustainability of the flow of innovations in the future, in view of the phenomena of population stabilisation and the reduction in available natural resources, which will very probably characterise the evolution of the world economy. We argue that different types of innovations are likely to play quite different roles in the future of the world economy.
A teoria económica discutiu até hoje cinco caminhos pelos quais uniu economia pode emergir de uma depressão. Esta comunicação apresenta um» breve perspectiva do desempenho desses cinco caminhos de superação de uniu depressão durante os séculos 19 e 20 e prognostica o seu futuro no século 21, As inovações aparecem como o meio mais eficiente de ultrapassar depressões, Isto conduz a uma análise da tipologia das inovações de Schumpeter e a uma discussão da afirmação da teoria do crescimento endógeno de que as inovações já não são o resultado da actividade dos empresários, mas se tornaram uma característica inerente às economias capitalistas de mercado. A comunicação conclui com uma consideração da sustentabilidade do fluxo de inovações no futuro, dados os fenómenos da estabilização da população e da redução dos recursos naturais disponíveis, que irão muito provavelmente caracterizar a evolução da economia mundial. Defendemos que diferentes tipos de inovações desempenharão com toda a probabilidade papéis muito diferentes no futuro da economia mundial.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/892
Aparece nas colecções:GHES - Documentos de Trabalho / GHES - Working papers
DCS - Documentos de trabalho / Working Papers

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
WP15.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.