Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8904
Título: Cidade dentro da cidade : o objecto - cidade enquanto regenerador urbano.
Autor: Castro, Catarina Maria Santos Albuquerque e
Orientador: Baptista-Bastos, Miguel Calado
Palavras-chave: Cidade
Fragmento
Laços
Objecto-cidade
Regenerador
Público
City
Regenerator
Public
Data: Mar-2015
Citação: CASTRO, Catarina Maria Santos Albuquerque e - Cidade dentro da Cidade : o objecto - cidade enquanto regenerador urbano. - Lisboa : FA, 2015. Tese de Mestrado.
Resumo: A crescente consciencialização da cidade enquanto fragmento, impulsionou muitos arquitectos e urbanista a repensar a cidade, o planeamento e em encontrar estratégias que permitam devolver a cidade ao Homem. A cidade não foi pensada como um todo, mas como um conjunto de partes, em que, no toque das partes, assistimos à sua ruptura. Também Lisboa encontra no seu tecido, esta problemática da cidade fragmentada. Conseguimos reconhecer nela, alguns espaços deixados sem definição e que, ao longo dos tempos, constituíram quebras na forma de a interpretarmos. É disto exemplo o Vale da Almirante Reis, caso de estudo, nesta reflexão. É nestes fragmentos deixados na cidade que o objecto-cidade encontra motivo para a sua existência, pela possibilidade em criar laços entre as partes, transformando-as num todo. O reconhecimento do conceito objecto-cidade enquanto operador urbano emerge da consciencialização das suas capacidades como elemento regenerador do espaço público e pela capacidade em criar identidade, num contexto específico. Neste caso de estudo em particular, é o entendimento deste conceito e das suas valências, que permitirá, através da sua aplicação, a activação do lugar, com reprecursões não só ao nível do vale, mas também da própria cidade. ABSTRACT: The constant awareness of the city as a fragment, as triggered many architects and urban planners to rethink the city, the planning and leading them to uncover new strategies that allow them to give back the city for Men. The city wasn’t thought as a whole, but as set of parts, that when touched, we would witness its rupture. Lisbon also has this in its contexture, the problematic of the fragmented city. We are able to recognize it, in some spaces left undefined, that over the course of times, they’ve created breaches in the way we acknowledge them. This is an example in the Vale da Almirante Reis (Valley of Almirante Reis), case study, in this approach. It’s in this fragments left in the city that object-city unveils its reason for existence, for the possibility to create bonds between parts, transforming them into a whole. The acceptance of the concept object-city as a means of urban planning emerges from the awareness of its capability to act as a regenerator of public space and the ability to create an identity, in a specific context. In this particular case study, it’s the understanding of this concept and its valences, which will allow, by applying it, the activation of the place, with repercussions not only to the valley, but to the city itself.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8904
Aparece nas colecções:BFA - Teses de Mestrado / Master Thesis
DPAUD - Tese de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - CIDADE DENTRO DA CIDADE - Documento Teórico.pdf7 MBAdobe PDFVer/Abrir
Imagens_anexos.pdf24,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.