Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8883
Título: Cabo Verde, de uma economia de renda para um modelo de economia sustentável
Autor: Brito, José Luís do Livramento Monteiro Alves de
Orientador: Farto, Manuel de Jesus
Palavras-chave: Cabo Verde
Economia sustentável
Modelo de equilíbrio geral dinâmico
Comércio internacional
Estratégia económica
Cape Verde
MEGD
Sustainable economy
International trade
Economic strategy
Data de Defesa: Mar-2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Brito, José Luís do Livramento Monteiro Alves (2013). "Cabo Verde, de uma economia de renda para um modelo de economia sustentável". Tese de Doutoramento, Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Cabo Verde é um pequeno país insular, cuja economia só iniciou o percurso de economia de mercado em 1991, após 15 anos de vigência de uma economia rendeira de planificação centralizada alimentada pelas remessas dos emigrantes e pela ajuda pública ao desenvolvimento. O estudo visa um modelo económico que, de modo diversificado, possa alavancar a economia cabo-verdiana para uma economia sustentável por fatores endógenos resilientes a choques externos. O modelo identificado, apoiando-se e, Hircsh, Venables, Krugman e Porter, exige uma resposta de vocação euro-africana, a constelação turismo com intermediação europeia e a indústria transformadora e de distribuição com intermediação oeste africana, num figurino que trouxe dois valores acrescentados: A transposição da abordagem económica do conceito "setor do turismo" para o conceito "constelação do turismo" e a identificação de um nicho africano até aqui ignorado, "a intermediação" económica de Cabo Verde na CEDEAO". Essa abordagem responde igualmente à questão dimensão da economia de um quadro de externalidades económicas produzidas pela economia geográfica de Krugman e Venables. As simulações através de um modelo de equilíbrio geral dinâmico resultaram em conclusões claras quanto aos impactos positivos do modelo económico identificado no Produto Interno Bruto, no desemprego e no bem-estar medido pela variação da compensação.
Cape Verde, is a small island country, whose economy starts a market economy path only in 1991, after 15 years of prevailling centralized planning economic model supported on emigrant remittances and international public aid. The aim of this thesis is to identify an economic model that, in a solid strategic vision and diversified way, can leverage the Cape Verdean economy from a rent economy level to an economy sustained by endogenous factors resilient to external shocks. The identified model, supporting on Hircsh, Venables, Krugman and Porter, requires an Euro-African vocation response based on a tourism constellation with an European intermediation and transformation/distribution industries with West African intermediation, in a framework that brougth two added values: the economic approach change from the "tourism sector" cincept to a "tourism constellation" concept and emergence of an African niche so far ignored, "the economic intermediation of Cape Verde in ECOWAS". This approach also reponds to the Cape Verde economic size issue by the economics externalities framework produced by Krugman & Venables geographical economy. Simulations using a dynamic general equilibrium model (MEGD) resulted in clear conclusions about the positive impacts of the identified economic model in the Gross Domestic Product, unemployment and welfare measured by change in the compensation variation.
Descrição: Doutoramento em Economia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8883
Aparece nas colecções:DE - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD - JLLMAB - 2013.pdf17,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.